Estreias  

Um hotel para o Verão cinematográfico

No panorama dos "blockbusters" de Verão, o filme de Drew Pearce tenta apostar num mínimo de originalidade... Mesmo com Jodie Foster no papel central, os resultados são apenas medianos.

Um hotel para o Verão cinematográfico
Jodie Foster é a enfermeira que manda no Hotel Artemis
Crítica de
Subscrição das suas críticas
125

Convenhamos que esta "coisa" de inventar blockbusters para preencher o Verão cinematográfico não é fácil... A indústria e o mercado inventaram um modelo dominante de espectáculo em que o crescimento dos investimentos financeiros parece implicar um cada vez maior desinvestimento criativo — como se arriscar em novas ideias fosse perigoso...

Convenhamos também que "Hotel Artemis" tem, pelo menos, a seu favor uma hipótese de ficção tão desconcertante quanto sedutora. A saber: o local que o título identifica constitui, afinal, uma insólita surpresa — sob a fachada do hotel esconde-se, de facto, uma instituição (?) especializada no acolhimento e tratamento de criminosos que ficaram feridos nas suas actividades...


Enfim, a ideia de ficção de Drew Pearce (argumentista e realizador), projectada num futuro apocalíptico, nem sequer foi protegida pelo título português que, de modo no mínimo precipitado, explicita o "segredo" do filme: "Artemis: Hotel de Bandidos". Em qualquer caso, sublinhemos a presença de Jodie Foster na personagem da bizarra personagem/patroa que é a enfermeira do hotel — a sua versatilidade permite-lhe encarar uma personagem tão artificiosa como esta como uma espécie de auto-paródia.

Já vimos "coisas" francamente mais desastrosas neste domínio de espectáculo. Em todo o caso, convenhamos que a originalidade do dispositivo vai esmorecendo com a obrigação que o filme parece sentir de coleccionar alguns números de "espectáculo" que acabam por dispensar as subtilezas iniciais das personagens principais. Enfim, não percamos de vista os "pequenos" filmes do Verão...

Crítica de João Lopes
publicado 21:03 - 06 julho '18

Recomendamos: Veja mais Críticas de João Lopes