Uma cidade (quase) fantástica
"A Cidade das Sombras": um labirinto subterrâneo

Cinema Norte-americanoFantásticoMais Cinema  

Uma cidade (quase) fantástica

Esta é a segunda longa metragem de Gil Kenan, autor da animação "A Casa Fantasma": agora, os actores são de carne e osso

Hoje em dia, a multiplicação de experiências de animação digital parece ter provocado algum défice no fantástico com a chamada "imagem real". Dir-se-ia que, por vezes, os filmes fabricados com actores de carne e osso têm dificuldade em confrontar-se com a "versatilidade" daquilo que é possível figurar atravésos recursos digitais.

À partida, este "City of Ember" — centrado numa cidade subterrânea construída e, mais do que isso, isolada há 200 anos para sobreviver a uma situação apocalíptica — é um filme que tenta contrariar esse estado de coisas. Há nele, acima de tudo, um grande investimento cenográfico, com a cidade construída como um imenso labirinto apenas decifrável através de um mapa secreto...

O certo é que o filme de Gil Kenan (que assinara, em 2006, a animação "A Casa Fantasma") tem dificuldade em impor um estilo próprio, de tal modo parece querer satisfazer vários modelos: a aventura juvenil, a parábola política, até mesmo a sugestão de filme de terror (com um "monstro" a assombrar as ruelas da cidade). Fica uma experiência que tenta combater os clichés do género, mas com resultados um pouco abaixo das expectativas.





A CIDADE DAS SOMBRAS - CITY OF EMBER

De Gil Kenan
com Bill Murray, Tim Robbins, Saoirse Ronan
Aventura, Fantástico
95m
M/12
ESTADOS UNDOS DA AMÉRICA
2008
                                                                      
                  
         
Ouça a crítica de João Lopes




por

Recomendamos: Veja mais Artigos de Cinema Norte-americanoFantásticoMais Cinema