Uma história de amorou um conto sobre o dinheiro?

Mais CinemaCinema Europeu  

Uma história de amor
ou um conto sobre o dinheiro?

Assinado por Catherine Corsini, "Partir" é um belo melodrama francês, dominado por duas notáveis composições de Kristin Scott Thomas e Sergi López

É bem verdade que os tempos de crise generalizada não favorecem os impulsos românticos. E, no entanto, a tradição melodramática resiste, em particular na produção francesa. "Partir", de Catherine Corsini, é um claro (e magnífico) sintoma disso mesmo. Que é como quem diz: uma história de amor que não exclui, antes integra de forma subtil, dir-se-ia pedagógica, uma visão fria e desencantada das componentes mercantis da existência humana.

Este é, de facto, o retrato de um amor louco (e das consequências da sua loucura). A história da senhora burguesa (notável Kristin Scott Thomas, plena de ambivalência emocional) e do operário que lhe vai arranjar a sua sala de trabalho (Sergi López, em mais um composição capaz de superar todo e qualquer estereótipo) transfigura-se num conto social sobre o dinheiro e a sua presença em todas as cenas das relações humanas.

Segundo uma lógica que nos relança na pista de uma frondosa tradição francesa (Renoir, Ophuls, Truffaut, Téchiné, Ozon, etc., etc.), Catherine Corsini consegue um filme invulgarmente austero e contundente que, além do mais, afirma o trabalho com os actores como uma peça fundamental de qualquer narrativa melodramática. Kristin Scott Thomas, Sergi López e ainda Yvan Attal (na personagem do marido) expõem-se numa complexidade fascinante, alheia a qualquer caracterização "telenovelesca" dos laços humanos e também das suas rupturas.
 

 


Poster de «Partir»

PARTIR
Suzanne e Samuel têm dois filhos, uma bela casa, uma situação económica estável. Mas Suzanne sente-se incompleta... Depois de anos de dedicação ao marido e aos filhos, decide voltar a trabalhar como fisioterapeuta. E é assim que conhece Ivan, um emigrante galego a trabalhar na construção civil. Com o passar dos dias a proximidade entre Suzanne e Ivan transforma-se numa paixão descontrolada que a fará abdicar de toda uma vida de comodidade em busca de um amor e desejo arrebatadores nos braços de um desconhecido. Mas o preço a pagar pode ser demasiado alto...

De
Catherine Corsini com Kristin Scott Thomas, Sergi López, Yvan Attal; Drama; 85m; M/12; FRA; 2008

>Ouça a crítica de João Lopes

por

Recomendamos: Veja mais Artigos de Mais CinemaCinema Europeu