Veneza, dia 3: Jung, Freud e Cronenberg
Cronenberg "ressuscita" Carl Jung (Michael Fassbender) e Sigmund Freud (Viggo Mortensen)

Veneza 2011  

Veneza, dia 3: Jung, Freud e Cronenberg

O thriller sexual e biográfico de David Cronenberg foi bem recebido em Veneza e é um candidato natural a vencer o Leão de Ouro.

Trailer/Cartaz/Sinopse:
 Veneza, dia 3: Jung, Freud e Cronenberg
unknown macro: $
Média Cinemax:
4.188

David Cronenberg reentra nos meandros da mente humana explorando o relacionamento entre os fundadores da psicanálise, as suas divergências e o modo como ambos influenciaram Sabina Spielrein (Keira Knightley), uma doente histérica que Jung acompanhou e com a qual se envolveu sexualmente.

Dir-se-ia que este é o territorio de eleição do cineasta, mas Cronenberg surprendeu Veneza com uma reconstituição de época clássica e uma obra que tem uma dimensão biográfica inédita na filmografia do realizador.

É um filme que entra num território desconhecido, como diz Carl Jung a determinada altura, no sentido em que aborda os primeiros testes da psicanálise e as questões éticas que se colocavam na época. Mas Cronenberg revela um domínio total do assunto, inspirando-se na peça "The Talking Cure", de Christopher Hampton, e no livro "A Most Dangerous Method" de John Kerr.

"A Dangerous Method" é uma obra precisa, clara, emocionalmente muito disciplicinada no modo como avalia os elementos criativos e destrutivos da sexualidade. Um bom filme de David Cronenberg, mesmo que pareça mais interessante para os estudiosos da psicanálise do que para os incondicionais da obra do realizador.

Viggo Mortensen e Michael Fassebender surgem em excelente plano, ressuscitando duas figuras históricas que revelam o seu conhecimento através de diálogos extremamente envolventes.

Mas o desempenho mais surpreendente é o de Keira Knightley, assumindo, inicialmente, uma personagem doente e atormentada, e, posteriormente, uma terapeuta lúcida e que influencia a investigação de Jung e Freud.  Knightley é a grande favorita a ser premiada e, eventualmente, nomeada para um Óscar.

Enfim, o festival de Veneza acolheu bem o thriller sexual e biográfico de David Cronenberg reconhecendo-o como um sério candidato ao Leão de Ouro.

por
publicado 22:51 - 02 setembro '11

Recomendamos: Veja mais Artigos de Veneza 2011