Veneza, dia 4: o filme catástrofe
Jude Law numa das cenas do filme catástrofe de Steven Soderbergh

"CONTAGION", de Steven Soderbergh  

Veneza, dia 4: o filme catástrofe

Steven Soderbegh regressa com um filme catástrofe que transmite a dimensão de uma pandemia.

Trailer/Cartaz/Sinopse:
 Veneza, dia 4: o filme catástrofe
Contágio Depois de uma viagem de negócios a Hong Kong, Beth Emhoff (Gwyneth Paltrow) morre subitamente do que parece ser uma gripe comum. Nos dias que se seguem começam a surgir vários casos idênticos, com os mesmos sintomas, incluindo o filho de Beth e Mitch (Matt Damon), que também acaba por morrer. A comunidade científica empenha-se em travar aquilo que ameaça ser uma pandemia fatal, mas não consegue ...
Média Cinemax:
3.25

A versatilidade é a maior caracterísitica de Steven Soderbergh. É um realizador com filmes muito diversos e uma grande capacidade para trabalhar estilos e géneros diferentes, sendo capaz de dirigir produções de grande orçamento e filmes artísticos quase caseiros.

O realizador acrescenta algo completamente novo ao seu currículo, assumindo a direção de um filme catástrofe sobre uma situação de pandemia.

"Contagion", exibido em Veneza fora de competição, é claramente inspirado nas situações recentes de crise global iminente, provocadas pelos vírus das gripes suína  (H1N1) e das aves (H5NI). Mas o argumento vai mais longe, assumindo uma situação de pandemia devido à inexistência de uma vacina para curar a gripe.

Este é um filme catástrofe sobre as consequências dessa situação, como o caos social e o colapso iminente de diversos serviços, focando a reação da Organização Mundial de Saúde e da indústria farmacêutica, a gestão política e militar da crise, o tratamento mediático do tema, o colapso dos serviços hospitalares, os assaltos, as pilhagens, as cidades sob quarentena...

Apesar dessa escala, nunca perde a dimensão humana nas diversas situações, contando com ótimos atores - Jude Law, Gwyneth Paltrow, Laurence Fishburn, Marion Cotillard, Kate Winslet, Matt Damon... - que desenvolvem as suas personagens num período de tempo muito curto.

É um filme com uma abrangência narrativa semelhante a "Traffic - Ninguém Sai Ileso", aplicada a uma escala muito mais larga. Soderbergh gere bem a amplitude desta história, optando por uma dinâmica muito informativa, factual, que transmite a dimensão de uma pandemia.


por
publicado 22:32 - 03 setembro '11

Recomendamos: Veja mais Artigos de Veneza 2011