Veneza, dia 5: algo novo no velho Oeste
Três mulheres na paisagem do Oeste
Kelly Reichardt reavalia a simbologia do western

Mais CinemaCinema Norte-americanoVeneza 2010  

Veneza, dia 5: algo novo no velho Oeste

A realizadora Kelly Reichardt surpreendeu o festival de Veneza com uma obra que revê a simbologia do western

O que os velhos e clássicos westerns nos mostraram está correcto?

A pergunta é pertinente depois da exibição na competição do festival de Veneza de "Meek's Cutof" (podemos traduzir à letra por algo como: o atalho de Meek), o recente filme de Kelly Reichardt ("Wendy e Lucy", o filme anterior da cineasta, foi exibido este ano em Portugal).

Neste western acompanhamos o percurso de três famílias de colonos que se perderam na trilha de Oregon e ficaram em perigo quando Meek (Bruce Greenwood), o seu guia, optou por um atalho.

O filme é a antítese dos westerns clássicos, abdicando dos tiroteios, das perseguições e do confronto entre figuras heróicas e vilões. A figura do guia Stephen Meek é verídica, mas Kelly Reichardt não pretendeu biografar esse homem. Nesta história interessa-lhe a perspectiva das mulheres que viajaram para o Oeste, cujos diários revelam outros pontos de vista sobre trabalho e espaço.

"Meek Cutof" retrata antes a adversidade do meio ambiente, a aridez perturbante da paisagem e os riscos que as longas viagens encerravam. A quietude da paisagem influencia a dramaturgia de um western que é apresentado através de um formato de ecrã pequeno - uma janela quadrada em oposição ao cinemascope - o que permite eliminar a envolvente e focar a atenção nas personagens.

Respondendo à questão inicial, "Meet's Cutof" não pretende ter uma verdade histórica nem desmentir a narrativa dos westerns de Hollywood. É o filme mais surpreendente exibido até agora na competição de Veneza porque trabalha com os temas relevantes do género propondo uma perspectiva totalmente diferente.

Parece impossível, mas a Oeste há algo de novo...


>Ouça a crítica de Tiago Alves


por
publicado 10:15 - 18 janeiro '11

Recomendamos: Veja mais Artigos de Mais CinemaCinema Norte-americanoVeneza 2010