Veneza, dia 8: juventude em marcha
James Franco com Vanessa Hudgens e Ashley Benson: a estética do crime num filme pop.

SPRING BREAKERS, de Harmony Korine  

Veneza, dia 8: juventude em marcha

O argumentista de "Kids" regressa ao tema da adolescência com um filme pop e vazio, onde duas miúdas da Disney tentam queimar uma etapa de crescimento.

Uma viagem de férias à Florida em pleno período da Páscoa pode ser o sonho escapista de qualquer adolescente norte-americano. Quatro jovens até estão dispostas a roubar um restaurante para reunir o dinheiro que permite concretizar essa jornada memorável.

Neste caso, a viagem maior do que a vida tem um guião imprevisível, digno de um filme de cinema - as quatros jovens são detidas devido aos excessos de uma festa com sexo, cocaína e hip hop, e, posteriormente, libertadas sob caução por um gangster com uma atitude muito sedutora, interpretado por James Franco.

Este papel de Franco é muito bizarro - sobretudo quando ele canta uma balada de Britney Spears, tocando num piano de cauda branco - e extremamente memorável, colocando o ator na condição de candidato ao prémio de interpretação no Festival de Veneza.

Nesta sua primeira longa-metragem, Harmony Korine regressou ao tema do crescimento dos adolescentes, que tinha abordado de forma séria no argumento de "Kids", realizado por Larry Clark, em 1995, e que continua a ser um filme controverso sobre a descoberta da sexualidade e uma atitude irresponsável em relação ao vírus da SIDA.

Agora Korine coloca em cena quatro jovens talentos em bikini, munidas de metralhadoras AK-47 e seduzidas pelo mundo do crime - é um salto para Selena Gomez e Vanessa Hudgens, duas estrelas saídas do universo Disney Channel, embora Selena controle este passo assumindo uma personagem que interrompe oportunamente a viagem...

Korine elege-as como ícones desta juventude em marcha algo irresponsável, de uma geração que não calcula bem a diferença entre ver e fazer. Sao os bebés TV, habituados a ver vídeos no You Tube - o filme adota a estética e o ritmo narrativo dos videoclips de música que mostram os cantores com uma atitude de gangster, rodeados de belas raparigas despidas, em cenários luxuosos, com carros deslumbrantes, e que transmitem uma ideia charmosa do universo do crime.

É um filme pop extremamente fluído, com enorme impacto sonoro e visual, mas a proposta é algo inconsequente e não tem densidade temática. Sinal dos tempos, a inconsequência de "Spring Breakers" torna-o sedutor, e Korine sabe disso...

por
publicado 16:58 - 06 setembro '12

Recomendamos: Veja mais Artigos de Veneza 2012