Veneza, dia 8: o regresso ao Lido
Beatriz Batarda e Israel Pimenta

"CISNE", de Teresa Villaverde  

Veneza, dia 8: o regresso ao Lido

Teresa Villaverde volta ao Festival de Veneza onde marcou presença com "Três Irmãos" e "Agua e Sal".

Cinemax Rádio:
Outros Áudios
Veneza 2011, dia 8 : "O Cisne"

"Cisne" é uma história que cruza os mundos de duas personagens e ao contrário de obras anteriores, propõe em final em paz. Vera é uma cantora interpretada por Beatriz Batarda que está em Lisboa para concluir uma digressão, e tal como costuma fazer em outra cidades, contrata um assistente local, que será também o fio condutor para se cruzar com outras realidades fora dos palcos.

"Cisne" permite o primeiro encontro profissional de duas mulheres importantes no panorama do cinema português. Teresa Villaverde filma pela primeira vez com a atriz e amiga Beatriz Batarda, que sempre foi a atriz de José Álvaro de Morais, um amigo comum, já falecido.

Talvez por causa desse passado, nunca tinham pensado em trabalhar juntas, mas a realizadora confessa agora que foi um encontro muito produtivo e bonito, admitindo que sem Beatriz Batarda este seria outro filme.

Passaram cinco anos desde "Transe". Teresa Villaverde admite que não quer repetir um intervalo de tempo tão longo, ditado por contingências de produção que os realizadores não controlam. A solução para interromper a espera, foi assumir as funções de produtora, uma experiência da qual faz balanço positivo e que lhe permite tomar decisões artísticas mais conscientes e maduras.

O regresso de festival de Veneza é empolgante, e permite prosseguir um caminho internacional que começou a construir desde o primeiro filme. "A Idade Maior" (1989) passou pela Berlinale, "Três Irmãos" (1994) valeu a Maria de Medeiros o prémio de melhor actriz em Veneza. Em 1998 "Os Mutantes" consagraram Teresa Villaverde no panorama internacional, depois da passagem pelo festival de Cannes, onde voltou em 2006 com o filme "Transe".

por

Recomendamos: Veja mais Artigos de Veneza 2011