Veneza, dia 8: o regresso dos zombies

Cinema Norte-americanoMais CinemaCinema IndependenteTerrorMais CinemaMais CinemaVeneza 2009Mais Cinema  

Veneza, dia 8: o regresso dos zombies

Ainda faz sentido filmar mortos-vivos? O novo filme de George Romero dá resposta afirmativa à pergunta.

O género do terror está cheio de séries, sequelas, remakes e filmes desmembrados. Mas nenhuma preservou a coerência do seriado de George A. Romero.

Isso acontece graças à dedicação com que o autor retoma a série. "A Noite dos Mortos-vivos", o filme inaugural, data de 1968, e depois disso Romero rodou mais cinco sequelas que apresentaram sempre algum elemento novo.

Neste episódio, "Survival of The Dead", seguimos um grupo de militares que rumam a uma ilha na esperança de encontrar um local seguro para viver. Aí encontram uma estranha comunidade rural que prefere manter os mortos-vivos aprisionados na expectativa de que surja uma cura para o mal.

Romero sabe sempre refrescar o género e neste caso introduz algumas convenções do western e foca o tema relevante do tribalismo e da intolerância. No fundo continua a filmar mortos-vivos como espelho do pior que a humanidade tem.

Veneza reconheceu essa coerência que lhe confere o estatuto de cineasta de culto incluindo "Survival of The Dead" na selecção oficial em competição. Pode ser excessivo mas não vem nenhum mal ao mundo.


>Oiça a reportagem

por
publicado 19:38 - 11 setembro '09

Recomendamos: Veja mais Artigos de Cinema Norte-americanoMais CinemaCinema IndependenteTerrorMais CinemaMais CinemaVeneza 2009Mais Cinema