Vitalina Varela do português Pedro Costa vence o Festival de Locarno

Festival  

"Vitalina Varela" do português Pedro Costa vence o Festival de Locarno

O palmarés do festival suíço foi conhecido ao início da tarde deste sábado.

A longa-metragem "Vitalina Varela", de Pedro Costa, recebeu o Leopardo de Ouro correspondente ao melhor filme da edição 2019 do Festival de Cinema de Locarno. A protagonista, Vitalina Varela, recebeu o prémio para a melhor interpretação feminina.

O filme conta a história de uma mulher caboverdiana que viveu grande parte da vida à espera de ir ter com Joaquim, o marido emigrado em Portugal. Sabendo que ele morreu, Vitalina Varela chega a Portugal três dias depois do funeral.

O cineasta português fora contemplado com o prémio para a melhor realização da edição 2014 de Locarno, pelo seu trabalho "Cavalo Dinheiro".

Após este êxito na Suíça, "Vitalina Varela" estará presente na competição do Festival de Toronto, no início de setembro, e terá uma sessão no Festival de Nova Iorque, na última semana do mesmo mês.



Palmarés Locarno 2019

Leopardo de Ouro para o melhor filme
"Vitalina Varela", de Pedro Costa (Portugal)

Prémio especial do júri
"Height of the Wave", de Jung-bum Park (Coreia do Sul)

Melhor realização
Damien Manivel, por "Les Enfants D'Isadora" (França/Coreia do Sul)

Melhor interpretação feminina
Vitalina Varela, por "Vitalina Varela" (Portugal)

Melhor interpretação masculina
Regis Myrupu, por "A Febre" (Brasil/França/Alemanha)

Menções especiais
"The Science of Fictions", de Yosep Anggi Noen (Indonésia/Malásia/França)
"Maternal", de Maura Delpero (Itália/Argentina)


Secção Cineasti del presente

Leopardo de Ouro
"Nafi’s Father", de Mamadou Dia (Senegal)

Prémio melhor realizador emergente
"143 Rue du Désert", de Hassen Ferhani (Argélia/França/Qatar

Prémio especial do júri
"Ivana the Terrible", de Ivana Mladenović (Roménia/Sérvia)

Menção especial
"Here for Life", de Andrea Luka Zimmerman e Adrian Jackson (Reino Unido)



Secção Moving Ahead

Melhor filme
"The Giverny Document", de Ja’Tovia M. Gary (EUA/França)

Menções especiais
"Those That, At a Distance, Resemble Another", de Jessica Sarah Rinland (Reino Unido/Argentina/Espanha)
"Osmosis", de Tao Zhou (China)


Secção Primeiras Obras

"Nafi’s Father", de Mamadou Dia (Senegal)
"La Paloma y el Lobo", de Carlos Lenin (México)

Menções especiais
"Instinct" de Halina Reijn (Holanda)
"During Revolution", de Maya Khoury (Síria, Suécia)



Secção Pardin di Domani (concurso internacional)

Leopardo de Ouro melhor curta-metragem internacional
"Black Sun", de Arda Çiltepe (Turquia/Alemanha)

Leopardo de prata curta-metragem internacional
"Umbilical", de Danski Tank (EUA)

Melhor realização
"Leave of Absence", de Anton Sazonov (Rússia)

Prémio MedienPatent Verwaltung AG
"White Afro", de Akosua Adoma Owusu (Ghana, EUA)


Secção Pardin di Domani (concurso nacional)

Leopardo de Ouro para a melhor curta-metragem suíça
"Mama Rosa", de Dejan Barac (Suíça)

Leopardo de Prata para a melhor curta-metragem suíça
"Tempête Silencieuse", de Anaïs Moog (Suíça)

Melhor primeira obra
"Terminal", de Kim Allamand (Suíça)

Prémio do Público
"Camille", de Boris Lojkine (França)

Grande Prémio Variety Piazza
"Instinct", de Halina Reijn (Holanda)

por

Recomendamos: Veja mais Artigos de Festival