West Side Story: novo filme de Spielberg não será exibido na Arábia Saudita

Mais Cinema  

"West Side Story": novo filme de Spielberg não será exibido na Arábia Saudita

Os Emirados Árabes Unidos, o Qatar, o Bahrein, Omã e Kuwait também vão banir a nova versão do musical.

O mais recente filme de Steven Spielberg não será exibido nas salas de cinema da Arábia Saudita, nem nos ecrãs do Kuwait, Qatar, Emirados Árabes Unidos, Bahrein e Omã. Em causa, de acordo com notícia adiantada pelo The Hollywood Reporter, está a presença de uma personagem transgénero interpretada por Iris Menas.

Se no reino Saudita e no Kuwait a censura simplesmente recusou permitir a exibição no filme, os restantes países ainda tentaram convencer a Disney a efetuar cortes que o estúdio recusou. A estreia estava prevista para 9 de dezembro, a mesma semana de lançamento em Portugal.

Também "Eternos", outro filme da Disney foi banido recentemente dos cinemas pelas leis e regulamentos dos países da zona do Golfo, neste caso devido à presença da personagem Phastos (interpretado por Brian Tyree Henry), o primeiro super-herói homossexual do universo narrativo Marvel. A única exceção foram os Emirado Arabes Unidos (EAU) que aceitaram estrear o filme após terem sido eliminadas as cenas de intimidade entre Phastos e o seu marido.

A homossexualidade é proibida e punida com a morte na Arábia Saudita, Qatar e EAU. Estigmas sociais, limitações várias e quadros legais limitativos e repressivos da atividade LGBT seguem em vigor noutros países da zona.

Protagonizado por Hansel Gort e Rachel Zagler, "West Side Story" recupera o musical da Broadway, adaptado ao cinema pela primeira vez em 1961, sobre uma história de amor passada na comunidade porto-riquenha de Nova Iorque.

por

Recomendamos: Veja mais Artigos de Mais Cinema