Woody Allen com novo dilema moral

Cannes 2015  

Woody Allen com novo dilema moral

Joaquin Phoenix interpreta um professor de filosofia apático e carismático que seduz uma aluna interpretada por Emma Stone. Os dois confrontam-se com uma questão moral...

Woody Allen regressou em boa forma com uma comédia negra interessante que é desenvolvida a partir de um dilema moral.

Joaquin Phoenix interpreta um professor de filosofia desinteressado da vida - o ator incorpora uma persona de Woody Allen... - e que não encontra grande motivação profissional quando se transfere para uma universidade de Nova Inglaterra.

Ele tem a fama de ser mulherengo e de seduzir as alunas com o seu carisma intelectual, o que acaba por suceder à medida que aprofunda a sua relação com Jill, uma estudante interpretada por Emma Stone.

O género de relação relação amorosa entre uma jovem deslumbrada por um homem mais maduro já foi vista noutros filmes de Woody Allen e, felizmente, não é o motivo narrativo mais importante desta comédia.

O homem irracional refere-se ao professor de filosofia e ao seu comportamento desviante quando encontra uma motivação para viver quando pondera matar uma pessoa para corrigir uma situação de injustiça.

Partindo de questões flosóficas recorrentes na sua obra, Woody Allen aborda um problema moral e de casualidade, no mesmo tom ambivalente e brincalhão de "Match Point".

Este é um dos bons filmes recentes do realizador, com um argumento engenhoso, reviravoltas bem pensadas, e atores claramente confortáveis nos seus papéis.

por
publicado 00:28 - 16 maio '15

Recomendamos: Veja mais Artigos de Cannes 2015