Cultura

Ceramista madeirense premiada no País de Gales (áudio)

A ceramista portuguesa, nascida na Madeira, Natália Dias ganhou este ano pela segunda vez uma medalha de ouro do Festival Ceredigion National Eisteddfod no País de Gales com uma série de cabeças de mulheres inspiradas nas mitologias grega e celta. A medalha de ouro para a categoria de design e artes decorativas (gold medal for craft and design) inclui um prémio monetário de 5.000 libras (6.000 euros), mas é o reconhecimento da obra que mais a artista de 44 anos mais valoriza.

Natural do Funchal, Natália Dias cresceu em Almeirim e inicialmente trabalhou como 'chef' de cozinha, mas deixou para trás esta carreira para estudar restauro de arte e património, ainda em Portugal. Mas foi no Pais de Gales que encontrou inspiração.

As peças remetem para guerreiras que representam o espírito feminino e são inspiradas na mitologia grega, celta ou irlandesa, as lendas e magia que estão muito presentes na história do país de gales.

Nesta série identifica também a própria herança socio-cultural da arte sacra que observava nas igrejas que frequentava com a família em Portugal.

Em Portugal já participou duas vezes na Bienal Internacional de Cerâmica Artística de Aveiro, mas gostaria de reforçar os laços com o país, tendo como projeto abrir um estúdio em arcos de Valdevez, perto do Parque Nacional da Peneda Gerês, que compara à paisagem galesa.