Desporto

Alice Martins e Embaló «representam» CAB Madeira nos Jogos do Mediterrâneo

As seleções portuguesas masculina e feminina de sub-23 participam no torneio de basquetebol 3x3 dos Jogos do Mediterrâneo Oran2022, com destaque para os atletas do CAB Madeira: Jorge Embaló e Alice Martins.

Alice Martins e Embaló «representam» CAB Madeira nos Jogos do Mediterrâneo

© DR

“É uma experiência nova para todos nós. Trabalhamos muito, temos uma boa equipa técnica, e acho que nos prepararam bem”, refere Jorge Embaló, na Vila de Oran2022, em que competem, para já, na fase de grupos, como a equipa feminina.

Embaló junta-se a Lamine Banorá, André Gomes e Rui Palhares no torneio masculino, com Raquel Laneiro, Mariana Silva, Alice Martins e Maria Marinho na competição feminina.

Ao lado dos companheiros de equipa, Jorge Embaló sorri muito e não esconde a ambição: “o nosso objetivo é sempre a medalha de ouro, sempre”, uma afirmação reforçada pelo ‘coro’ de Banorá.

Todos chegam ao 3x3 vindo do basquetebol na sua vertente tradicional, e as duas coisas “não têm nada a ver”.

“Ainda estamos um bocado em adaptação, mas acho que já estamos mais preparados, porque é um jogo muito mais rápido, que tem muitos mais ataques, e é muito mais cansativo, na minha opinião”, refere.

Confessando que a seleção está “superpreparada”, o jogador do CAB Madeira, de 22 anos, sente-se também ele “a 100%” após ter partido o pé esquerdo, e não esconde que “é sempre um orgulho representar a seleção”.

“Estamos todos aqui para ganhar. Vamos a isso”, atira.

Questionado sobre aspirações olímpicas num país que nunca se fez representar no basquetebol, dominado por outras ‘potências’, mas pode tentar entrar pela via do três para três, há uma ideia que lhe faz os olhos ‘brilhar’.

É que Paris2024 é ‘já aí’, a pouco mais de dois anos, e depois segue-se Los Angeles2028, no país da NBA e na cidade dos Lakers e dos Clippers.

“Ia ser uma grande experiência, sim senhora. Era fixe, era fixe”, comenta.

Sempre na sombra do companheiro de equipa, tímido face aos jornalistas, Lacina Banorá abandona o lugar do ‘coro’ quando pensa no pavilhão dos Lakers.

“O sonho de qualquer jogador de ‘basket’ é jogar lá”, resume.

Os Jogos do Mediterrâneo Oran2022 arrancaram em 25 de junho e decorrem até 06 de julho, com mais de três mil atletas de 26 países diferentes, incluindo 159 portugueses em 20 disciplinas.

Portugal tem já 12 medalhas na prova, somando os ouros de Diogo Ribeiro e Rafael Reis, à prata de Ana Catarina Monteiro, Jieni Shao, Lorène Bazolo, Liliana Cá e da equipa masculina de ténis de mesa, e os bronzes de Evelise Veiga, Filipa Martins, Tiago Pereira, João Geraldo e da equipa feminina do ténis de mesa.