Desporto

Euro2020: Burak Yilmaz deu o pontapé de saída

A 16.ª edição do Europeu de futebol arrancou hoje no Estádio Olímpico de Roma, quase com um ano de atraso, com o turco Burak Yilmaz a dar o ‘pontapé de saída’, no embate entre Turquia e Itália.

Euro2020: Burak Yilmaz deu o pontapé de saída

© Lusa

Às 21:00 locais (20:00 em Lisboa), arrancou a mais ‘dispersa’ competição do ‘velho continente’, que se vai realizar em 11 cidades de 11 países e tem o seu epílogo marcado para 11 de julho, no Estádio de Wembley, em Londres.

Com o apito inicial do árbitro holandês Danny Makkelie, Turcos e italianos começaram a disputar o primeiro dos 51 jogos da fase final do Euro2020, os mesmos realizados no Euro2016, que Portugal conquistou.

A formação portuguesa vai, assim, defender o título, integrada, na primeira fase, no Grupo F, o apelidado ‘grupo da morte’, com as duas últimas campeãs mundiais, a França (2018) e a Alemanha (2014), e ainda a Hungria.

O conjunto comandado por Fernando Santos estreia-se na terça-feira (15 de junho), precisamente com os magiares, em Budapeste, defrontando depois os germânicos (19, em Munique) e os gauleses (23, de regresso à capital húngara).

O Euro2020 estava inicialmente previsto para se realizar entre 12 de junho e 12 de julho de 2020, em 13 cidades de 13 países, mas foi adiado em um ano devido à pandemia da covid-19.

Pelo caminho, perdeu-se Bruxelas, devido a atrasos nas obras da construção do estádio, e ‘caíram’ Bilbau, substituída por Sevilha, e Dublin, por questões relacionadas com a presença de espetadores, ponto em que a UEFA foi inflexível.

Desta, forma, a prova vai decorrer de 11 de junho a 11 de julho, em 11 cidades de 11 países, nomeadamente Amesterdão (Países Baixos), Baku (Azerbaijão), Bucareste (Roménia), Budapeste (Hungria), Copenhaga (Dinamarca), Glasgow (Escócia), Londres (Inglaterra), Munique (Alemanha), Roma (Itália), São Petersburgo (Rússia) e Sevilha (Espanha).

As 24 seleções, entre as quais as estreantes Finlândia e Macedónia do Norte, estão divididas em seis grupos de quatro, com os dois primeiros a qualificarem-se diretamente para os ‘oitavos’, juntamente com os quatro melhores terceiros.

Depois, é sempre a eliminar até à final de 11 de julho, em Wembley, onde será conhecido o sucessor de Portugal, numa competição que, pela primeira vez, terá a introdução das tecnologias no apoio à arbitragem, o VAR.

Antes do arranque do jogo inaugural, realizou-se no Estádio Olímpico de Roma, com 25% da lotação (cerca de 16.000 espetadores), a cerimónia de abertura, que teve como ponto alto a atuação do tenor italiano Andrea Bocelli.

C/Lusa