Desporto

Marítimo perde com o Tondela

O Tondela alcançou hoje a primeira vitória na presente edição da I Liga portuguesa de futebol, ao vencer na Madeira o Marítimo por 3-2, em jogo da terceira jornada.

© Homem de Gouveia - LUSA

O golo de grande penalidade, apontado por Richard Rodrigues, aos 90 minutos, decidiu o encontro, após o Marítimo ter conseguido anular uma vantagem de dois golos do Tondela, com Rodrigo Pinho e Daizen Maeda a marcarem para os 'verde rubros' (70 e 75) e Denilson e João Pedro (45+1 e 66) para a equipa de Natxo González.

Um resultado histórico para a equipa de Viseu, uma vez que, em quatro partidas nos Barreiros, tinha perdido sempre e nunca tinha marcado um golo.

Depois de um arranque promissor, a partida perdeu interesse e as duas equipas mostraram pouca criatividade, sobretudo no último terço, com exceção para um lance aos 37 minutos, em que Franck Bambock lançou Marcelinho e o extremo brasileiro fez um 'chapéu' que ficou muito perto do golo.

A sorte acabou por sorrir aos visitantes, que, em cima do intervalo, beneficiaram de uma grande penalidade, por falta de Dejan Kerkez sobre Jhon Murillo. O estreante Denilson aproveitou para converter, marcando o primeiro golo de sempre do Tondela nos Barreiros.

Nuno Manta mexeu na equipa no começo da segunda parte, ao colocar mais um homem na frente, Getterson, mudando o esquema para um 4-4-2, e o Marítimo entrou a fazer mais remates, embora continuando a mostrar alguma insegurança.

O Tondela, mais tranquilo, acabou por voltar a marcar, à passagem do minuto 66, numa jogada construída por Xavier, em que Murillo cruzou, Richard Rodrigues falhou o desvio e uma interceção de Dejan Kerkez fez com que a bola sobrasse para João Pedro finalizar, apenas um minuto após ter entrado.

O Marítimo respondeu com a terceira e última substituição e Rodrigo Pinho também foi um recém-entrado eficaz, já que, no seu primeiro minuto de jogo esta época, aos 70, marcou, após insistência de Getterson e nem o corte de Yohan Tavares com a mão travou o remate do avançado brasileiro.

O empate dos insulares chegou aos 75 minutos, num livre de Rúben Ferreira, em que Zainadine colocou a bola na pequena área, onde o internacional japonês Daizen Maeda ganhou o duelo aéreo a Moufi e marcou o seu primeiro golo no Marítimo.

O encontro estava emotivo, mas atingiu níveis extremos à passagem do minuto 86, quando surgiu um lance polémico entre Barrera e Philipe Sampaio, que o árbitro André Narciso assinalou falta a favor do Tondela à entrada da grande área, mudando para grande penalidade após consulta das imagens com o vídeoárbitro.

Richard Rodrigues encarregou-se do 'castigo máximo' e fez o golo da vitória inédita do Tondela no terreno do Marítimo, que ainda viu Getterson falhar a hipótese de empatar no oitavo e último minuto de compensação.

C/ LUSA