Desporto

Nacional empata com o Cova da Piedade

O Cova da Piedade, muito perdulário, empatou hoje 1-1 na receção ao Nacional, em luta pela subida, em jogo da 29ª jornada da II Liga de futebol.

Nacional empata com o Cova da Piedade

© CD Nacional

Depois de uma primeira metade que terminou igualada a 0-0, os golos surgiram no espaço de três minutos, com os anfitriões a adiantarem-se aos 67 minutos, por Cleo, tendo os insulares igualado aos 70, através de Ricardo Gomes.

Uma igualdade que penalizou mais a equipa do concelho de Almada. O Cova da Piedade somou apenas um ponto (tem 34 e é 14.º), estando somente três pontos acima da zona de descida de divisão, numa altura em que regista uma série de resultados negativos, sendo que a última vitória foi conseguida em 24 de fevereiro - vitória em casa sobre o Sporting B' por 3-1, em jogo da 23.ª ronda.

O Cova da Piedade surgiu mais incisivo e perigoso nos instantes iniciais do encontro. Aos seis minutos, Miguel Rosa 'disparou' por cima da barra, após um cruzamento bem medido por Hugo Firmino na direita.

Até ao intervalo, a equipa de Almada foi quem esteve mais perto de marcar, com lances aos nove, 26 e 40 minutos, mas sem sucesso.

O guarda-redes brasileiro do Nacional Daniel Guimarães continuou a manter a sua baliza inviolada na segunda metade. Aos 48 minutos, Dieguinho escapou pela direita, isolou-se e rematou contra o corpo do guardião insular.

O primeiro lance de real perigo da turma insular só ocorreu aos 52 minutos. Contra-ataque de Murilo Souza pela direita, cruzamento do avançado brasileiro para o centro da área, onde surgiu o avançado Ricardo Gomes a rematar por cima da barra, equipa que voltou a ameaçar aos 56.

Aos 67 minutos, o Cova da Piedade inaugurou o marcador por Cleo. O avançado brasileiro correspondeu da melhor forma a um passe de Dieguinho e 'empurrou' a bola para as redes contrárias.

Durou apenas três minutos a vantagem do conjunto de Almada, pois Ricardo Gomes empatou com um fantástico 'tiro' à entrada da área, que o guarda-redes Francesco Anacoura não conseguiu parar.

A partida continuou muito espevitada e repartida ao longo da etapa complementar. Aos 78 minutos, Dieguinho visou a baliza com o guarda-redes Daniel Guimarães já batido, mas a bola bateu num defesa nacionalista e perdeu-se pela linha de fundo.

Mais uma oportunidade de golo para o Cova da Piedade, aos 84 minutos. Livre batido por Soares no meio-campo, a bola sobrevoou a grande área e Rui Sampaio cabeceou contra o corpo do companheiro Daniel Almeida, mesmo junto à linha de baliza.

Jogo realizado no Estádio Municipal José Martins Vieira, na Cova da Piedade, Almada.

C/ LUSA