Economia

Turismo da Madeira em queda num mês que era de subida

Os dados do turismo relativos a julho apontam para decréscimos em todos os indicadores. A Madeira perdeu dormidas e proveitos totais e de alojamento e a única subida foi registada nas dormidas no alojamento local mas insuficiente para compensar a diminuição geral.

Turismo da Madeira em queda num mês que era de subida

© DR

Em comparação com o mesmo mês do ano passado, houve em julho menos 4% de dormidas na Madeira, enquanto os dados nacionais apontam para uma subida superior a 2%.

O total de dormidas do alojamento turístico na região, em julho rondou os 816,9 milhares enquanto os proveitos totais atingiram os 41 milhões de euros e os de aposento atingiram os 27 milhões de euros.

A hotelaria concentrou mais de 81% das dormidas, ainda assim com um decréscimo de 4,7% em termos homólogos. já o alojamento local registou um aumento de quase 7% por cento nas dormidas, representando 16,7% do total. 

Nos principais mercados emissores, o britânico desceu 16% e o alemão registou uma queda superior a 2,5%. Do lado inverso, o mercado francês apresentou um aumento de 3,3% nas dormidas e nacional cresceu 14%.

A taxa de ocupação-cama em julho foi de 64,1%, 4,3 pontos percentuais abaixo do observado em julho de 2018. 

O sector da hotelaria evidenciou uma quebra de 8,2% em julho de 2019 no rendimento médio por quarto, apresentando um revpar de 55,18 euros.