Economia

Ucrânia: Banco Mundial disponibiliza nova ajuda de 4.419 milhões

O Banco Mundial anunciou hoje que vai disponibilizar uma ajuda adicional de 4.500 milhões de dólares (cerca de 4.419 milhões de euros) à Ucrânia para atender a “necessidades urgentes” criadas pela guerra.

Ucrânia: Banco Mundial disponibiliza nova ajuda de 4.419 milhões
Em comunicado, o Banco Mundial detalhou que esta ajuda, que conta com fundos norte-americanos, vai permitir responder, por exemplo, a despesas sociais ou de saúde.

A ajuda em causa vai ser desembolsada em parcelas, sendo que a primeira, no valor de 3.000 milhões de dólares (aproximadamente 2.946 milhões de euros), deverá ser entregue este mês.

Citado na mesma nota, o presidente do Banco Mundial, David Malpass, afirmou que a Ucrânia precisa que os serviços governamentais estejam a funcionar, nomeadamente, “a saúde, educação e proteção social, para evitar uma maior deterioração das condições de vida e da pobreza”.

Malpass agradeceu ainda a todos os parceiros “pelo apoio contínuo” e pelas respetivas doações.

No total, a assistência financeira de emergência, disponibilizada à Ucrânia por esta instituição ascende agora a 13.000 milhões de dólares (12.767 milhões de euros).

Deste montante, mais de 6.000 milhões de dólares (5.893 milhões de euros) foram desembolsados até ao final de julho.

“Esta ajuda económica é essencial para apoiar o povo ucraniano enquanto defende a sua democracia”, considerou a secretária do Tesouro dos EUA, Janet Yellen.

A Ucrânia foi invadida pela Rússia em 24 de fevereiro, uma ação condenada pela maioria dos países, que responderam com pacotes de sanções contra Moscovo.~
Lusa