Política

APRAM paga 220 mil para afastar gaivotas (vídeo)

Os portos da Madeira renovaram até 2023 o contrato com a empresa que controla gaivotas no Porto do Funchal com recurso a aves de rapina.

As aves de rapina vão continuar a sobrevoar o Porto do Funchal durante os próximos três anos.
 
São entre 8 a 10 falcões, que trabalham 24 horas por dias, 7 dias por semana, para afastar as gaivotas.

Assim que os falcões se soltam, as gaivotas levantam voo à procura de outra paragem. Neste novo contrato, as aves de rapina vão controlar novas zonas.

As aves de rapina têm uma média de vida de 40 anos.

Antes de sobrevoarem os céus do Porto do Funchal são devidamente treinadas.

O acordo da APRAM com a Falcoaria é válido até ao fim de 2023. O contrato ronda os 219 mil euros mais IVA.