Política

Covid-19: Governo Regional congratula-se com apoio de alguns bancos à economia

O Governo Regional da Madeira congratulou-se hoje com o facto de algumas instituições bancárias terem começado a criar medidas de exceção, para ajudar famílias e empresas a superarem o atual contexto socioeconómico, resultante da pandemia de Covid-19.

Covid-19: Governo Regional congratula-se com apoio de alguns bancos à economia

© DR

"Entre essas instituições bancárias estão o Banco Santander Portugal, a Caixa Geral de Depósitos e o Millennium BCP, que já disponibilizam, nos seus serviços online, um conjunto de facilidades, no sentido de apoiar os clientes particulares e empresas que tenham tido uma redução dos seus rendimentos, disponibilizando moratórias para os seus créditos", refere o executivo em nota de imprensa.

O Governo salienta que "o objetivo é disponibilizar um conjunto de soluções, acessíveis, de forma simples e imediata, por forma a fazer face aos fortes constrangimentos de liquidez que a redução da atividade está a gerar", observando que foram criados "canais virtuais, através da internet, que permitem aos clientes poderem tratar, sem terem de se deslocar aos bancos, estas moratórias, por forma a agilizar todo o processo".

A pandemia da Covid-19 matou quase 28 mil pessoas e infetou mais de 600 mil em todo o mundo desde o seu surgimento em dezembro na China, de acordo com um levantamento realizado pela agência de notícias AFP às 11:00 de Lisboa.

Segundo o levantamento da AFP, a pandemia da Covid-19, causada pelo novo Coronavírus, provocou a morte de 27.989 pessoas e infetou mais de 605.220 pessoas em 183 países e territórios desde o início da pandemia.

Portugal regista hoje 100 mortes associadas à Covid-19, mais 24 do que na sexta-feira, enquanto o número de infetados subiu 902, para 5.170, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde.

O relatório da situação epidemiológica em Portugal, com dados atualizados até às 24:00 de sexta-feira, indica que a região Norte é a que regista o maior número de mortes (44), seguida da região Centro (28), da região de Lisboa e Vale do Tejo (27) e do Algarve (1).

Relativamente a sexta-feira, em que se registaram 76 mortes, hoje observou-se um aumento de 31,5%.

De acordo com dados da DGS, há 5.170 casos confirmados, mais 902 (um aumento de 21,1%) face a sexta-feira.

C/Lusa