Política

«Governo Regional não está a saber responder ao aumento do custo de vida»

Sérgio Gonçalves, presidente do PS Madeira considera que o «Governo Regional não está a saber atacar de forma adequada a diminuição do poder de compra dos madeirenses que recuou cerca de 3% no primeiro trimestre do ano». Para Sérgio Gonçalves, está a ser feita «uma cativação de rendimentos às empresas e aos cidadãos, sonegando verbas do IVA e IRS, cuja redução em ambos os impostos já deveria estar a ser implementada há muito tempo.»

«Governo Regional não está a saber responder ao aumento do custo de vida»

© PS

Sérgio Gonçalves considera que o alívio fiscal é essencial para compensar os madeirenses face ao aumento dos preços e à quebra do poder de compra. Recorde-se que os partidos da maioria PSD/CDS rejeitaram as propostas do PS para avançar com a descida do IVA e das taxas de IRS, nas quais os madeirenses pagam mais do que os açorianos em cinco dos sete escalões, bem como no IVA, no qual a Madeira apresenta as taxas de 5%, 12% e 22%, quando nos Açores são de 4%, 9% e 16%.

Para o presidente do PS Madeira trata-se de um “erro crasso que está a ser pago por todos os madeirenses, que já é a Região com o mais baixo poder de compra do país''.

Sérgio Gonçalves não compreende os argumentos do Governo Regional da Madeira para não baixar os impostos. “Temos a mesma autonomia dos Açores para o fazer, e, segundo o Governo Regional se as finanças da Região estão pujantes, se pintam um cenário perfeito da governação, então não há desculpa para continuar a manter os encargos fiscais ao nível da troika, pressionando há demasiado tempo as finanças de cada madeirense, portosantense e ao nosso tecido empresarial.”

As declarações foram proferidas no âmbito da reunião da Comissão Regional do PS Madeira.