Sociedade

Alegado homicida de idosa ficou em prisão preventiva

O homem de 52 anos, que foi detido como suspeito de ter matado uma mulher de 86 anos na Ribeira Brava, ficou em prisão preventiva, indiciado pela prática do crime de homicídio qualificado.

Alegado homicida de idosa ficou em prisão preventiva
“Foi indiciado pela prática de um crime de homicídio qualificado e ficou sujeito a prisão preventiva”, disse o juiz presidente da Comarca da Madeira, Filipe Câmara, à agência Lusa.

O homem foi hoje sujeito a interrogatório judicial depois de ter sido detido, na quinta-feira, pela Polícia Judiciária, suspeito de, na tarde de 22 de maio, ter “agredido com uso de força física e golpe de arma branca, na zona do pescoço” uma idosa de 86 anos.

O comunicado emitido pela PJ mencionava que o crime aconteceu na residência da vítima, que foi agredida “por motivos ainda não totalmente apurados”, tendo a “intensa recolha e tratamento de informação” permitido a detenção do suspeito.

C/Lusa