Sociedade

António Carrilho saúda novo bispo do Funchal

O administrador apostólico da diocese do Funchal, António Carrilho, saudou hoje o seu sucessor Nuno Brás da Silva Martins e pediu que seja acolhido “com alegria e total disponibilidade”

António Carrilho saúda novo bispo do Funchal

António Carrilho © DR

"Vamos acolher o nosso Novo Bispo com alegria e total disponibilidade para servir na grande missão de anunciar o Evangelho da esperança e da paz. Sinta-se, D. Nuno Brás, desde o primeiro momento, amado e acolhido de todo o coração, nestas nossas ilhas da Madeira e Porto Santo, e por todos os madeirenses e porto-santenses espalhados pelo mundo", diz António Carrilho.

Nuno Brás da Silva Martins é o novo bispo do Funchal, sucedendo a António José Cavaco Carrilho, que ocupava o cargo desde 19 de maio de 2007.

Até à tomada de posse do novo bispo, António Carrilho governará a diocese como administrador apostólico.

A posse do novo bispo está marcada para 17 de fevereiro na Sé do Funchal.

Na sua mensagem publicada na página online da diocese do Funchal, António Carrilho, que serviu a diocese madeirense durante cerca de 12 anos e apresentou renúncia ao cargo por limite de idade, classificou como feliz esta nomeação do papa Francisco.

António Carrilho agradeceu a todos os seus colaboradores, sacerdotes, diáconos, religiosos e religiosas e aos jovens "a preciosa colaboração" que lhe prestaram nos diversos ministérios e serviços eclesiais".

"E não esqueço os idosos e doentes que, pela oração e sacrifício, também me ajudaram neste serviço pastoral", realça.

O representante da República para a Região Autónoma da Madeira, o juiz-conselheiro Ireneu Barreto, felicitou também hoje "calorosamente" Nuno Brás pela nomeação como bispo do Funchal.

Ireneu Barreto deseja ao bispo eleito "as maiores felicidades no exercício da sua atividade pastoral".

Numa mensagem, o representante da República agradece também publicamente António Carrilho "toda a colaboração institucional prestada durante os anos em que dirigiu a Diocese do Funchal, destacando a forma empenhada e solidária como desenvolveu a sua missão".


LUSA