Sociedade

Associações contra Estrada das Ginjas (vídeo)

Nove organizações ambientais consideram o projeto da estrada das Ginjas um atentado ao património natural da Madeira.

Terminou esta semana o prazo da consulta pública da avaliação de impacte ambiental do projeto da estrada das Ginjas-Paúl da serra.

O portal Participa, onde são disponibilizados os processos para análise contabiliza 132 participações.

Nove associações ambientalistas portuguesas fazem uma avaliação negativa e apontam falhas e erros graves ao estudo.

A autarquia de São Vicente não recebeu até ao momento nenhuma manifestação sobre o estudo e garante que a obra é uma mais valia para o concelho.

Miguel Albuquerque garante que as obras são apenas para resolver o problema de drenagem da estrada e não para destruir a floresta Laurissilva.

O governo garantiu o ano passado, em São Vicente, que a obra avançaria no início deste ano mas as organizações pedem que recuem na decisão.

O governo explica que a obra pretende reparar os problemas de drenagem e não destruir a Laurissilva.

A entidade licenciadora do projeto é a secretaria regional da Agricultura e Desenvolvimento Rural a quem as organizações pedem uma nova análise do estudo. E se o apelo não for ouvido ponderam apresentar uma queixa na Comissão Europeia e na UNESCO.