Sociedade

Autoridades belgas não confirmam três vítimas portuguesas em Antuérpia

As autoridades belgas apenas avançam, até ao momento, com uma morte e cinco desaparecidos no desabamento de um prédio em Antuérpia, não confirmando relatos que apontam para três vítimas mortais portuguesas.

Autoridades belgas não confirmam três vítimas portuguesas em Antuérpia

© DR

À agência Lusa, fontes da polícia e dos bombeiros no local não confirmaram que, até ao momento, se registe a morte de três portugueses, não confirmando a informação avançada pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE).

Fonte do Ministério dos Negócios Estrangeiros adiantou à Lusa que a informação recebida através do Ministério homólogo belga foi de que havia três cidadãos portugueses mortos, na sequência do desabamento, mas que, no local, após a chegada do embaixador e do encarregado da secção consular, a proteção civil local contradisse essa informação.

A mesma fonte acrescentou que o MNE está a apurar "quais são os factos".

As autoridades belgas indicam que, nos escombros do prédio, permanecem cinco pessoas desaparecidas, sem identificar a nacionalidade.

No entanto, segundo o meio de comunicação belga 'GVA', quatro dos cinco desaparecidos serão trabalhadores portugueses da empresa 'Goorden Bouw en Service', que terá confirmado a informação ao jornal em questão.

Além das cinco pessoas que permanecem desaparecidas, encontram-se atualmente nove pessoas hospitalizadas: quatro em perigo de vida, quatro em estado grave, e um ferido ligeiro.

Hoje, por volta das 14:45 locais (13:45) o andaime de uma escola em construção desabou no bairro de Nieuw Zuid, na cidade belga de Antuérpia, levando ao desabamento subsequente de partes do prédio em questão.

C/Lusa