Sociedade

Congresso das agências de viagens começa hoje na Madeira

Este ano conta com 750 participantes inscritos, um número recorde.

Congresso das agências de viagens começa hoje na Madeira

© APAVT

O 45.º Congresso da Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo (APAVT) começa hoje na Madeira, contando com 750 participantes inscritos, e o seu presidente afirma que as expectativas "não podem ser mais elevadas".

"Ultrapassaremos os 750 inscritos, um número recorde, se olharmos para os registos que temos na APAVT [desde 2002]. Sabemos, em abono da verdade, que noutros tempos, não comparáveis com os de hoje, já existiram congressos com mais pessoas", disse o presidente da associação, Pedro Costa Ferreira, à agência Lusa.

Questionado sobre as expectativas que tem para a reunião magna das agências de viagens este ano, que junta todos os anos várias centenas de agentes de todos os segmentos do setor, Pedro Costa Ferreira afirma que "não podem ser mais elevadas".

Para esta consideração o responsável apontou o facto de Portugal estar em "início de legislatura", de existir uma "nova secretária de Estado do Turismo", um "novo Governo na Madeira", assim como "a necessidade de se desenhar uma nova estratégia para os próximos dez anos, entre outros temas".

"A grande adesão de todo o setor [ao congresso]" é ainda apontada como um fator que leva a APAVT a depositar as "mais elevadas" expectativas neste congresso.

O congresso deste ano vai realizar-se no Funchal, Madeira, sob o tema "Turismo: Opções Estratégicas", e decorre até 17 de novembro.

Em Lisboa, em 17 de julho, na apresentação do tema do congresso de 2019, o presidente da APAVT disse achar que este se vai realizar "provavelmente na região perfeita para acolher um congresso da APAVT em Portugal", quer "pelos números expressivos da atividade turística na Madeira, pelo seu peso no PIB [Produto Interno Bruto] da região", quer "pela importância do mercado interno para a construção" destes mesmos números.

Esta é a quinta vez que a Madeira vai receber o congresso nacional da APAVT.

O presidente da APAVT lembrou, na mesma altura, que as reuniões anuais dos agentes de viagens com o setor "estão a bater recordes sucessivos de representatividade e de participação há três ou quatro anos consecutivamente".

Pedro Costa Ferreira disse ainda considerar que este congresso se vai realizar "num momento único", em que se intercetam várias "importantes realidades", nomeadamente: o facto de Portugal sentir que vive no turismo "uma atmosfera de final de ciclo", "uma série de desafios tremendos", como os que se apresentam nas questões aeroportuárias, "um problema de recursos humanos" no setor, bem como "um problema de qualidade de serviço" nalgumas atividades turísticas, o facto de na mudança de legislatura haver "sempre uma oportunidade fantástica" de se voltar "à casa de partida sem ideias preconcebidas" e se "olhar para o futuro sem esses efeitos perversos".

"No final, trata-se de corresponder à extrema dificuldade que sobre os nossos ombros recai, que é o de representar o universo das agências de viagens e, com isso, uma vez mais, liderar a discussão ao olharmos para o todo", concluiu o presidente da APAVT, em julho.

C/Lusa