Sociedade

Ensino parado no tempo está a `matar talentos`

Mário Fortes, investigador em inteligência emocional da Agência Regional para o Desenvolvimento da Investigação, Tecnologia e Inovação (ARDITI), diz que aquilo que está a acontecer nas escolas é um crime social (Vídeo)

© DR

O investigador diz que ao ensinar como há 30 anos, as escolas estão a matar talentos.

Mudar é urgente e a mudança, na opinião de Mário Fortes, deve começar pelos currículos das universidades que formam os professores.

Ideias defendidas esta tarde na conferência intitulada "Pensar fora da caixa, dentro da escola", promovida pela Startup Madeira.

Outros dos oradores convidados foi o consultor em empreendedorismo e facilitador de mudanças Chris Curtis. O canadiano diz que é preciso mudar a perspetiva de ensinar e de aprender.

Ideias debatidas ao longo da tarde por duzentas pessoas ligadas à educação.

A conferência foi organizada no âmbito do programa RS4E, que já teve 14 edições abrangendo 22 mil alunos.