Sociedade

FESAP junta-se à Frente Comum na greve geral de dia 26

FESAP junta-se à Frente Comum na greve geral de dia 26

O secretário-geral da FESAP, José Abraão, fala durante a conferência de imprensa para dar a conhecer a avaliação da Federação ao Programa de Regularização Extraordinária dos Vínculos Precários na Administração Pública, assim como a análise da proposta do OE 2019 em relação à Administração Pública, com especial destaque para salários. © LUSA

A Federação de Sindicatos da Administração Pública (FESAP), afeta à UGT, anunciou hoje que emitiu um pré-aviso de greve para dia 26, juntando-se à Frente Comum.

A FESAP junta-se assim à paralisação, de âmbito nacional, agendada pela Frente Comum (CGTP) no final de setembro, na tentativa de pressionar o Governo a garantir aumentos salariais e a valorizar as carreiras na função pública em 2019.

Em conferência de imprensa, José Abraão, da FESAP, explicou que a expectativa nas negociações com o Governo se “mantém”, apesar de ainda não terem previsão da próxima reunião.

Na proposta de Orçamento do Estado para 2019 (OE2019), o Governo estima um crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 2,2% no próximo ano, uma taxa de desemprego de 6,3% e uma redução da dívida pública para 118,5% do PIB.

No documento, o executivo mantém a estimativa de défice orçamental de 0,2% do PIB no próximo ano e de 0,7% do PIB este ano.”


LUSA