Sociedade

Governo quer que militares usem linguagem mais inclusiva (Áudio)

Todos os ramos das Forças Armadas portuguesas receberam uma diretiva sobre a utilização de linguagem não discriminatória. O objetivo do Ministério da Defesa é promover a igualdade entre mulheres e homens.

Rosa Azevedo | Antena 1 © DR

Neste âmbito, passam a ser consideradas inadmissíveis expressões como: "deixa-te de mariquices", "pareces uma menina" e "porta-te como homem". 

Os cartazes e folhetos das Forças Armadas passam também a ter imagens de homens e mulheres a trabalhar em conjunto.