Sociedade

Homem que alegadamente matou mulher ficou em prisão preventiva

O treinador de fitness que alegadamente matou sábado, por esfaqueamento, uma mulher foi hoje indiciado pelo crime de homicídio qualificado, tendo ficado sujeito à medida de coação de prisão preventiva.

© DR

"A Polícia Judiciária apresentou para primeiro interrogatório judicial de detido um arguido do sexo masculino com 43 anos de idade, natural do Seixal, Setúbal", refere um comunicado lido pelo presidente do Tribunal Judicial da Comarca do Funchal.

Paulo Barreto adiantou que, "após interrogatório que se iniciou cerca das 18:05 horas e terminou às 19:45 horas, o arguido foi indiciado pelo crime de homicídio qualificado", tendo ficado sujeito à medida de coação de prisão preventiva.

No sábado, uma mulher de 36 anos de idade foi esfaqueada, na zona da Ajuda, no concelho do Funchal, alegadamente pelo companheiro, e acabou por falecer no local.

Segundo uma fonte da Policia Judiciaria, o homem "tentou fugir" e "atacar os agentes da Polícia de Segurança Pública (PSP)" que foram chamados ao local, que o imobilizaram disparando um tiro que o atingiu no joelho.

O homem foi transportado depois pelos bombeiros para o hospital Dr. Nélio Mendonça, no Funchal, onde esteve internado e sob vigilância policial.