Sociedade

Madeira tem cerca de 200 bolseiros precários sem qualquer contrato de trabalho

A Universidade da Madeira e a Agência Regional para o Desenvolvimento da Investigação têm cerca de 250 bolseiros sem qualquer contrato de trabalho, alguns deles há dez anos.

A denúncia é de um grupo de investigadores precários, que esta manhã aguardava o Secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior na reitoria.

Em final de legislatura, João Sobrinho Teixeira prometeu analisar cada caso e passar a pasta ao próximo Governo.