Sociedade

Max distinguido no Dia da Região

O Governo Regional vai distinguir, a 1 de julho, 13 personalidades, quatro das quais a título póstumo e uma instituição.

© RTP

A resolução que aprova a lista de agraciados e as insígnias a atribuir é votada esta quinta-feira em plenário.

A cerimónia da imposição das insígnias terá lugar no dia 1 de julho, no Porto Santo, durante as comemorações do dia da Região Autónoma da Madeira e das Comunidades Madeirenses. 

Estas Isígnias Honoríficas Madeirenses visam distinguir em vida ou a título póstumo, os cidadãos, coletividades ou instituições que se notabilizarem por méritos pessoais ou institucionais, atos, feitos cívicos ou serviços prestados à Região.

Existem três Insígnias Honoríficas cuja atribuição compete ao Governo Regional, sendo elas a Insígnia Autonómica de Valor, a Insígnia Autonómica de Distinção e a Insígnia Autonómica de Bons Serviços.

Com Insígnias Autonómicas de Valor serão agraciados Maximiano Sousa, conhecido como Max (a título póstumo), José Lino Pestana (a título póstumo), Maria Manuela Aranha da Conceição e Maria Inês Rodrigues dos Santos Guerreiro.

Serão ainda atribuídas seis Insígnias Autonómicas de Distinção a João António Filipe Pestana (a título póstumo), a Amândio de Sousa, a Maria Francisca Teresa Clode, a Francis John Zino, a José Cardina de Freitas Melim e ainda à Orquestra Clássica da Madeira

O Governo Regional vai ainda agraciar quatro individualidades com Insígnias Autonómicas de Bons Serviços, uma das quais a título póstumo: Rui de Sande Mexia Aires de Campos de Barros Mendes. As outras três personalidades são Jorge Domingos de Jesus, Maria Martins Gonçalves Góis Ferreira e Maria João Machado de Ornelas Gonçalves Teixeira.