Sociedade

Milhares manifestam-se no Paquistão contra inação do governo face aos talibãs

Milhares de pessoas manifestaram-se nas regiões fronteiriças do Paquistão com o Afeganistão para protestar contra a alegada inação do governo e autoridades contra os talibãs, a quem acusam de tentar recuperar os antigos bastiões em esconderijos no país vizinho.

Milhares manifestam-se no Paquistão contra inação do governo face aos talibãs
Houve grandes mobilizações no Waziristão do Norte, que faz fronteira com o Afeganistão a noroeste, uma região que serviu de quartel-general para os terroristas da Al Qaeda, bem como para os talibãs paquistaneses, antes de o exército os empurrar para o Afeganistão em 2014, noticiou hoje a agência alemã DPA.

"Protestamos diariamente. Não queremos que a nossa região volte a cair nas mãos dos talibãs. Queremos ação", reclamou Mohsin Dawar, um deputado do Norte do Waziristão, citado pela DPA.

Foram também organizados protestos na região de Swat, na província de Khyber Pakhtunkhwa, depois de a população local ter denunciado a presença dos talibãs nas montanhas. "Não queremos outra ronda de horror", disse o ativista local Gheirat Yousafzai.

Milhares de pessoas manifestaram-se em Swat durante a última semana para apelar às autoridades que enfrentem os talibãs antes que seja demasiado tarde e assumam o controlo das montanhas, como fizeram entre 2007 e 2009.

Por seu lado, o Exército do Paquistão afirmou que a situação está sob controlo e excluiu a possibilidade de os talibãs assumirem o controlo destas áreas.Lusa