Sociedade

Número de nados-vivos no 1.º semestre de 2021 foi mínimo histórico

Segundo a Direção Regional de Estatística da Madeira, entre janeiro e junho do corrente ano, o número de nados-vivos não ultrapassou os 817, traduzindo uma redução de 7,6% face ao período homólogo. Com efeito, este é o número mais baixo de nascimentos de que há registo para o 1.º semestre.

Número de nados-vivos no 1.º semestre de 2021 foi mínimo histórico

© DR

Por mês, janeiro, fevereiro e junho de 2021 observaram mínimos históricos.

Muito embora o número de nascimentos já esteja em queda sucessiva desde 2018, é provável que dada a relação existente entre o crescimento económico e o número de nados-vivos, a forte recessão verificada em 2020 tenha provocado o adiamento na decisão de ter filhos por parte dos residentes na RAM.

O saldo natural, que corresponde à diferença entre os nados-vivos e os óbitos, fixou-se em -604 indivíduos no 1.º semestre de 2021. Comparativamente ao período homólogo, isto significou um agravamento de 120 indivíduos. Apenas no 1.º semestre de 2014 é que o saldo natural foi mais negativo (-648).