Sociedade

Proteção Civil com dispositivo em vigilância até final da tarde

Furacão Leslie (Vídeo)

© GRM

O serviço Regional de Proteção Civil (SRPC) da Madeira vai manter todo o dispositivo em vigilância até às 18:00, desmobilizando apenas após o furacão Leslie se “afastar completamente” da região, disse o responsável daquele serviço.

“Temos mantido contactos permanentes com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) e podemos afirmar que a fase crítica do fenómeno já ultrapassou a Região Autónoma da Madeira”, declarou José Dias.

Contudo, o presidente do SRPC adiantou que foi decidido “manter [o dispositivo] em permanente vigilância até [o furacão Leslie] se ter afastado completamente, sendo que as previsões são de um aumento da velocidade do vento por volta das 18:00”.

“E, posteriormente, vamos voltar à normalidade”, complementou.

O responsável insistiu que todo o dispositivo de vigilância será mantido “até às 18:00 montado como está”.

José Dias mencionou que se registou uma alteração da trajetória do furacão, o que “facilitou bastante” a situação para a região, admitindo que, desde o início, que as autoridades sabiam que o fenómeno “teria uma trajetória errática”.

José Dias admitiu que se registaram algumas quedas de árvores, considerando serem “pequenas ocorrências relacionadas com um dia de inverno”.

O presidente da Proteção Civil da Madeira adiantou que a rajada com mais intensidade atingiu os 118 quilómetros horários, no sítio do Lombo da Terça, no concelho de São Vicente, na costa norte da ilha.

Devido à situação do vento, o movimento no Aeroporto da Madeira – Cristiano Ronaldo deve continuar condicionado até às 18:00, tendo várias companhias decidido cancelar na sexta-feira dezenas de ligações programadas para hoje.

José Dias ainda recomendou que as pessoas tenham as “cautelas básicas”, não se aproximando da orla costeira e evitarem as zonas montanhosas.

O furacão Leslie dirige-se agora para o território continental.


LUSA