Sociedade

Recorde o trágico acidente aéreo que deixou o país de luto

Há 42 anos, o voo da TAP, que ligava Bruxelas ao Funchal, despenhou-se na pista do Aeroporto de Santa Catarina e provocou a morte de 131 passageiros.

Na noite de 19 de novembro de 1977 aconteceu a maior tragédia de aviação em solo português de que exista memória. O acidente vitimou 6 dos 8 tripulantes e 125 do total de 156 passageiros que estavam a bordo. 

Numa noite de mau tempo, depois de duas tentativas falhadas do Boeing 727 da TAP para aterrar no aeroporto de Santa Catarina, atual Aeroporto Internacional da Madeira, a aeronave acabou por tocar e deslizar na pista, 323 metros depois do ponto de toque de segurança. 

A mistura de chuva e vento findou tragicamente a viagem por volta das 21h45, deixando o avião dividido em duas partes. O piso molhado impediu a imobilização e levou o avião a despenhar-se numa praia a oeste do aeroporto, de uma altura de 50 metros, incendiando-se num ápice.

As condições climatéricas foram apontadas como a principal causa do desastre. Um relatório com conclusões técnicas do acidente revelou que o vasto lençol de água na pista provocou o fenómeno do "aquaplaning".