Sociedade

São Miguel deverá deixar de estar em situação de alto risco

O Secretário da Saúde do Governo dos Açores, Clélio Meneses, avançou esta quarta-feira que, a partir da próxima quinta-feira, a ilha de São Miguel deverá deixar de estar no patamar de alto risco de contágio da Covid-19.

São Miguel deverá deixar de estar em situação de alto risco
“As medidas que serão anunciadas decorrem daquilo que acontecer até à meia-noite de hoje. Não havendo nada de extraordinário, a situação de calamidade e a situação de alto risco de São Miguel deixa de existir”, declarou o governante.

O secretário regional da Saúde falava hoje na Ribeira Grande após uma reunião com a Associação de Municípios da ilha de São Miguel.

Segundo o governante, a maior ilha açoriana registou um “decréscimo” do número de casos de Covid-19, pelo que, “em princípio”, deixarão de existir algumas “medidas mais restritivas” para o controlo da pandemia.

“Felizmente, na generalidade da ilha de São Miguel, poderá haver o fim de algumas medidas mais restritivas e isto é uma boa notícia”, apontou.

Clélio Meneses destacou que, atualmente, o concelho de Vila Franca do Campo ainda está no patamar de alto risco de contágio, mas “muito dificilmente” haverá uma “situação de calamidade em toda a ilha".

“Estando na possibilidade de serem dois concelhos em alto risco a ilha ficará em médio risco. Se for só o concelho de Vila Franca do Campo, todos os concelhos terão o nível de risco adequado aos números de casos positivos dos últimos sete dias”, afirmou.

O responsável pela saúde no executivo açoriano de coligação PSD/CDS-PP/PPM remeteu mais detalhes para a conferência de imprensa semanal de atualização das medidas de combate à pandemia, marcada para quinta-feira.

Clélio Meneses revelou ainda que irá ser feita uma alteração às medidas definidas para os graus de risco, sendo que nos concelhos considerados de alto risco os restaurantes vão passar a estar abertos até às 15:00 quando atualmente têm de permanecer encerrados.

“É uma alteração substancial que decorre da análise que estamos a fazer. Os restaurantes em regra cumprem aquilo que são as medidas impostas”, realçou.

O secretário regional rejeitou, contudo, que o fim de algumas restrições na ilha de São Miguel esteja relacionado com um protesto de empresários agendado para quinta-feira, em Ponta Delgada, contra as medidas aplicadas para controlar a pandemia.

“Este governo não age com receio ou por causa de protestos. Agimos sempre de forma coerente e muito determinada”, declarou.

Também em declarações aos jornalistas no final da reunião com o secretário regional da Saúde, a presidente da Associação de Municípios da ilha de São Miguel (AMISM), Maria José Duarte, disse que o Governo Regional informou que irão chegar mais vacinas contra a Covid-19 a São Miguel e defendeu que as medidas de controlo da pandemia deveriam ser sempre aplicadas conforme os casos em cada concelho.

A também presidente da Câmara de Ponta Delgada revelou que aquele concelho irá passar para o patamar de baixo risco de contágio.

Atualmente, devido ao nível de risco, os restaurantes e cafés estão encerrados na ilha de São Miguel, havendo ainda proibição de circulação na via pública entre as 20:00 locais (21:00 de Lisboa) e as 05:00 (06:00 de Lisboa) durante a semana e entre as 15:00 (16:00 de Lisboa) e as 05:00 (06:00 de Lisboa) ao fim de semana, entre outras medidas.

C/Lusa