Sociedade

Serviço de Urgência do hospital do Funchal tem novas regras

A partir de hoje, os acompanhantes dos doentes nas urgências do Hospital Central do Funchal passam a estar identificados. São obrigados a indicar o nome na secretaria e usar uma etiqueta que o associa ao doente. As mudanças têm como objetivo garantir maior segurança no acesso ao Serviço de Urgência.

© SESARAM

A partir do dia 13 de julho de 2018, todos os acompanhantes dos utentes (adultos e pediátricos) do Serviço de Urgência do Hospital Dr. Nélio Mendonça, terão que identificar-se na secretaria do Serviço de Urgência, onde lhe será dado uma vinheta de identificação o qual deverá ser fixado na roupa de forma visível.
Após este procedimento administrativo, o acompanhante devidamente identificado, pode entrar no Serviço de Urgência e permanecer junto do seu utente, sempre que seja possível.

No interior do Serviço de Urgência, o acompanhante deve respeitar e acatar com as instruções e indicações dos profissionais de serviço.

Não é permitido a presença de acompanhantes nas áreas clínicas assinaladas com a seguinte indicação: " Sala de Tratamento"; "Sala de Cirurgia"; "Sala de Pequena Cirurgia"; "Sala de Recuperação" e "SO".

Esta medida vai ao encontro da política interna de segurança e de combate às infeções e está enquadrada na defesa dos direitos dos utentes. Todos os utentes internados no Serviço de Urgência, adultos e crianças, têm direito a um acompanhante e em algumas situações clínicas, com a devida autorização do médico, o utente pode eventualmente ter até dois acompanhantes.

A gestão dos acompanhantes do utente é feita pelos próprios, isto é, caso um outro elemento da família e/ou amigos manifeste interesse em visitar o utente, só poderá fazê-lo, mediante troca com o acompanhante já previamente identificado e após comunicação na secretaria do Serviço de Urgência.