Sociedade

Trabalhadores dos portos da Madeira emitem pré-aviso de greve

Do caderno reivindicativo dos funcionários portuários consta um pedido de atenção relativo à revisão dos subsídios de turno. Vários portos do país podem vir a ser afetados pela greve entre os dias 30 e 31 de julho e 4 e 6 agosto. (Áudio)

Áudio: Serafim Gomes, do Sindicato Nacional dos Trabalhadores das Administrações Portuárias.

O Sindicato Nacional dos Trabalhadores das Administrações Portuárias acaba de emitir pré-aviso de greve para diversos portos do país, incluindo os da Madeira, entre os dias 30 e 31 de julho e 4 e 6 agosto.

O presidente do sindicato, Serafim Gomes, explica que em causa está um processo negocial que se arrasta de outubro de 2018, com propostas a não serem tidas em conta, e outras assumidas mas paradas.

O caderno reivindicativo vai desde uma atualização salarial a clausulas de acordo de empresa, nomeadamente matérias de carácter social, seguros de risco, entre outros. No caso especifico da Madeira e para além destas questões , há uma específica sobre a questão dos subsídios de turno à cerca da qual Serafim Gomes, do sindicato, diz não perceber a posição da Administração dos Portos da Região.

Na próxima segunda-feira há reunião com as administrações dos portos, e as conclusões vão ditar o cancelamento ou não do pré-aviso de greve entre os dias 30 e 31 de julho e 4 e 6 agosto.