Sociedade

Vigilância do espaço marítimo da Região começa a ser feita por drones este ano (áudio)

Os drones a utilizar nesta vigilância têm autonomia de voo para 600 milhas. Neste exercício militar, no Porto Santo, foi também apresentado o primeiro drone de combate das Forças Armadas Portuguesas, com capacidade para lançar granadas.

António Silva Ribeiro, chefe do Estado-Maior-General das Forças Armadas | Antena 1