Benfica-FC Porto reencontro no primeiro clássico da época

| 1.ª Liga

Um Benfica-FC Porto é sempre assim. Jogado nos limites
|

O Benfica, atual campeão nacional de futebol, recebe o FC Porto no Estádio da Luz, na terceira jornada da I Liga, sábado, a partir das 19h00, com duas vitórias na prova e uma na Supertaça, sem ter consentido qualquer golo até ao momento.

As “águias”, de Bruno Lage, enfrentam os “dragões”, de Sérgio Conceição, aparentemente fragilizados pela eliminação precoce na terceira pré-eliminatória da Liga dos Campeões, diante dos russos do Krasnodar, juntamente com uma estreia desastrada na I Liga (derrota por 2-1 em casa do recém-promovido Gil Vicente) e um triunfo (4-0) na última ronda do campeonato, na receção ao Vitória de Setúbal.

Já os encarnados lideram o campeonato com seis pontos, os mesmos que Famalicão, face às duas vitórias frente a Paços de Ferreira (5-0) e Belenenses SAD (2-0), depois de terem iniciado a temporada com outro triunfo expressivo (5-0) sobre o rival Sporting e que valeu a conquista da Supertaça, no Estádio Algarve.
“Águias” mexem pouco
O “onze” do Benfica não tem sido muito diferente daquele que terminou a época 2018/2019, com os nove dos 12 golos a terem a autoria precisamente de jogadores que transitaram, com o médio Pizzi a destacar-se com cinco tentos, seguido de Rafa com dois e de Seferovic e Grimaldo com um cada.

Os restantes três foram marcados pelo jovem defesa Nuno Tavares, que é uma das peças novas na equipa na lateral direita, perante a indisponibilidade de André Almeida e de Ebuehi, e pelos reforços Chiquinho e Carlos Vinícius, suplentes utilizados, o médio nos três encontros e o avançado só nos do campeonato.

Mesmo com as saídas de jogadores preponderantes como Jonas, que terminou a carreira, Salvio, que se mudou para o Boca Juniores, da Argentina, e do internacional português João Félix, adquirido pelos espanhóis do Atlético de Madrid pela cláusula de rescisão, fixada em 120 milhões, o Benfica não perdeu qualidade coletiva e continua a exibir-se a bom nível.

Contudo, e mesmo com outras duas contratações no defeso, do brasileiro Caio Lucas e do venezuelano Jhonder Cádiz, o treinador Bruno Lage apenas tem colocado no 'onze' um reforço, o avançado espanhol Raúl de Tomás, que custou 20 milhões de euros e ainda não marcou qualquer golo, para fazer parceria com Haris Seferovic.

Apesar de não se ter notado a ausência nos últimos dois jogos, o presumível titular no meio-campo ao lado do português Florentino, o brasileiro Gabriel, desfalcou a equipa face a uma lesão sofrida no encontro da Supertaça, e tem sido substituído pelo grego Samaris.
“Dragões” mudaram muito
Sem, entre outros, Éder Militão (Real Madrid, Esp), Felipe e Hector Herrera (Atlético de Madrid, Esp), Óliver Torres (Sevilha, Esp) e Yacine Brahimi (Al-Rayyan, Qat), o FC Porto reinventou-se para a nova época com quase uma dezena de reforços.

Nakajima (ex-Al-Duahil, Qat), Renzo Saravia (ex-Racing, Arg), Zé Luís (ex-Spartak, Rus), Luis Díaz (ex-Barranquilla, Col), Agustin Marchesín e Matheus Uribe (ex-América, Mex) e Ivan Marcano (ex-Roma, Ita), bem como os regressados Sérgio Oliveira (ex-PAOK, Gre) e Osório (ex-Vitória de Guimarães), são as caras novas para 2019/20.

Para o jogo na Luz certa serão as ausências de Sérgio Oliveira, a recuperar de uma entorse no tornozelo direito sofrida na receção ao Krasnodar, e de Nakajima, autorizado a deslocar-se ao Japão para assistir ao nascimento do filho.

A informação mais vista

+ Em Foco

Na semana em que se assinala o início da II Guerra Mundial, a RTP conta histórias de portugueses envolvidos diretamente no conflito.

    Entrevista Olhar o Mundo a um dos autores e investigadores militares mais reconhecidos do mundo anglo-saxónico.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.