Liga de Clubes reage a investigação sobre resultados manipulados

| 1.ª Liga

Pedro Proença destacou ontem uma "página negra" na história do futebol português
|

A Liga de Clubes reagiu esta quarta-feira às notícias da investigação judicial envolvendo futebolistas e dirigentes de alguns clubes por suspeita de manipulação de resultados. O organismo liderado por Pedro Proença pede justiça e castigo para os que atuam de forma "leviana" no futebol.

Depois desta manhã terem acontecido buscas na SAD do Sporting, no Estádio de Alvalade, em que quatro pessoas foram detidas, a Liga de Clubes já se pronunciou sobre o sucedido.

Em comunicado publicado no site oficial, a Liga de Clubes revelou que se vai tornar-se assistente e que todos os passos serão monitorizados.

"Este organismo ir-se-á constituir assistente no processo judicial instaurado, a par da sua monitorização pelos nossos serviços".

Alegando que a Liga vai esperar pela conclusão das investigações das autoridades, o organismo liderado por Pedro Proença relembrou que "todos se presumem inocentes até decisão condenatória transitada em julgado" e que mantém a confiança nas instiuições.

"Manifestamos a nossa total confiança nas instituições e nas Sociedades Desportivas, sempre conscientes de que a integridade é um dos valores fundamentais para as competições profissionais".

A Liga de Clubes pede ainda o fim da impunidade para com aqueles que se têm aproveita de forma "leviana" do futebol e que não existe, no futebol português, lugar para os intervenientes que não se pautem por valores de "integraidade, idoneidade e respeito pelo trabalho de todos os outros agentes que, diariamente, dignificam o futebol profissional".

Tópicos:

Comunicado, Investigação Judicial, Liga,

Pesquise por: Comunicado, Investigação Judicial, Liga,

A informação mais vista

+ Em Foco

Raptos e assassínios de opositores em países estrangeiros, levados a cabo pelos serviços secretos, têm um longo historial.

Logo após a recuperação das armas roubadas, o ex-chefe do Estado-Maior do Exército proibiu a PJ de entrar na base de Santa Margarida.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em novos conteúdos de serviço público que podem ser seguidos na página RTP Europa.

      Um terramoto de magnitude 7,5 e um tsunami varreram a ilha de Celebes, causando a morte de pelo menos duas mil pessoas. A dimensão da catástrofe é detalhada nesta infografia.