Luís Filipe Vieira recorreu da decisão do tribunal

| 1.ª Liga

Incidentes remontam à partida frente ao Vitória de Setúbal no Estádio da Luz
|

O presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, recorreu da decisão do Tribunal Arbitral do Desporto (TAD), que confirmou o castigo aplicado pelo conselho de disciplina da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), anunciaram os 'encarnados' no seu sítio oficial.

"A apresentação deste recurso junto do Tribunal Central Administrativo Sul, que tem desde logo a virtualidade de suspender a sanção aplicada, visa a reposição de uma situação de exercício pleno de direitos e a reparação de uma situação injusta e que tem vindo a penalizar de forma reconhecidamente singular no panorama do futebol nacional o presidente do Sport Lisboa e Benfica”, pode ler-se na nota.

O caso remonta ao final do encontro da segunda jornada da I Liga de futebol, a 21 de agosto de 2016, que o Benfica empatou 1-1 em casa com o Vitória de Setúbal, e teve origem em palavras proferidas por Luís Filipe Vieira e dirigidas a João Ferreira, membro do conselho de arbitragem da FPF.

Em novembro, o Conselho de Disciplina da FPF puniu o líder do Benfica com 60 dias, por "lesão da honra e da reputação" contra "os membros dos órgãos da estrutura desportiva, elementos da equipa de arbitragem, dirigentes, jogadores, demais agentes desportivos ou espetadores".

Desde então, Luís Filipe Vieira tem recorrido para as várias instâncias, tendo, a 07 de março último, visto o TAD confirmar o castigo, pelo que foi tomada a decisão de recorrer para o Tribunal Central Administrativo Sul.

A informação mais vista

+ Em Foco

Há muitas perguntas no caminho e muitas respostas que só o caminho pode dar. Pela Última Vez - Histórias sobre o fim que não acaba é o título de uma grande reportagem de Isabel Meira para a rádio pública.

Um atentado suicida em Manchester provocou 22 mortos e 59 feridos. A explosão decorreu no final de um concerto da digressão de Ariana Grande Dangerous Woman Tour.

    Salvador Sobral em entrevista a Maria Flor Pedroso da Antena 1

    O responsável pelo arranjo da música que venceu o festival da Eurovisão é de Coimbra. Luís Figueiredo é pianista, compositor de jazz e docente na Universidade de Aveiro.