Mundiais atletismo: Medalha de ouro dos 50 km masculinos "também é portuguesa"

| Atletismo

Yohann Diniz é tricampeão europeu e detém o recorde mundial de 50 quilómetros marcha.
|

Yohann Diniz, francês de ascendência portuguesa, foi o vencedor da medalha de ouro nos 50 quilómetros marcha masculinos em Londres, no campeonato do mundo de atletismo.

"Estou feliz por oferecer este título à França, mas também um pouco à minha família em Portugal, que me observa em Mirandela", revelou o atleta em declarações no final da prova.

Yohann Diniz é tricampeão europeu (2006, 2010 e 2014) e detém o recorde do mundo, com 3:32.33. Sagrou-se este domingo campeão mundial pela primeira vez, com o tempo de 3:33.11 horas, um novo recorde dos campeonatos.

Diniz, que é neto de um português, contou que recebeu uma mensagem de familiares que vivem em Trás-os-Montes."Também lhes quero dedicar esta vitória", declarou.

O atleta francês considerou este um "bom dia para França e Portugal" graças à vitória da portuguesa Inês Henriques nos 50 quilómetros femininos.

"Fico muito contente pela Inês, por ter conquistado o primeiro título de 50 quilómetros femininos", afirmou.

Já em 2014, quando o atleta francês se sagrou campeão europeu pela terceira vez consecutiva e bateu então o recorde do mundo nos 50 quilómetros marcha, cortou a meta com a bandeira portuguesa. Em declarações à RTP, Yohann Diniz dedicava a medalha a Portugal, a sua "segunda pátria".

Inês Henriques conquistou no domingo a medalha de ouro nos 50 quilómetros marcha dos Mundiais de atletismo, que decorrem em Londres. A agora campeã mundial é também detentora do novo recorde do mundo, de 4:05.56 horas.

c/ Lusa

A informação mais vista

+ Em Foco

Os portugueses escolhem os seus representantes locais a 1 de outubro. Acompanhe aqui a campanha, os debates e toda a informação sobre as eleições Autárquicas.

    A deriva independentista do nacionalismo catalão está a revelar-se mais grave do que Madrid previa inicialmente. Temos posições que não permitem qualquer margem para diálogo e que conduziram o processo a um impasse.

    Um ensaio do LNEC e do Instituto Superior Técnico, no âmbito do KnowRisk, evidencia a importância da tomada de medidas preventivas. Veja os vídeos e compare os dois casos.

    A Alemanha aproxima-se da data do escrutínio de 24 de Setembro com uma economia próspera: muita exportação, muita construção, receitas fiscais abundantes, orçamentos públicos excedentários. O reverso da medalha é a degradação de condições sociais para uma parte significativa da população.