LeBron James avança no "ranking" da NBA

| Basquetebol

LeBron James continua a marcar e a fazer história na NBA
|

LeBron James tornou-se no terceiro melhor marcador nos "play-offs" da NBA.

O basquetebolista tornou-se no terceiro melhor marcador da história dos "play-offs" da NBA, no triunfo dos campeões Cleveland Cavaliers sobre os Indiana Pacers, por 119-114.

Com um "triplo-duplo" (41 pontos, 13 ressaltos e 12 assistências), o extremo ajudou os "Cavs" a recuperar de uma desvantagem de 25 pontos ao intervalo, uma recuperação recorde nos "play-offs".

Além de ter ultrapassado Kobe Bryant como terceiro melhor marcador dos "play-offs" (5.669 pontos), "King" James tornou-se no quarto jogador com mais triplos na segunda fase, no sétimo melhor ressaltador e no jogador com mais vitórias consecutivas na primeira ronda, em igualdade com Magic Johnson, Michael Cooper e James Worthy.

Depois de terem vencido os dois primeiros encontros em casa, os Cavaliers aumentaram para 3-0 a vantagem na primeira ronda dos "play-offs" e ficaram a um triunfo das meias-finais da Conferência Este.

Este resultado foi igualmente histórico para os Indiana Pacers, mas pela negativa, uma vez que apenas tinham perdido os três primeiros jogos numa eliminatória à melhor de sete encontros, procurando agora evitar a primeira eliminação por 4-0.

Grizzlies recuperam


Em Memphis, os Grizzlies reduziram para 2-1 a desvantagem para os San Antonio Spurs, na primeira ronda do Oeste, com um triunfo por 105-94, interrompendo uma série de 10 derrotas consecutivas contra a equipa californiana nos "play-offs".

No Este, os Milwaukee Bucks também reduziram a desvantagem para 2-1, ao vencerem em casa os Toronto Raptors, por 104-77, com mais uma boa exibição do grego Giannis Antetokounmpo (19 pontos, oito ressaltos, quatro assistências, dois desarmes de lançamento e dois roubos de bola).

A informação mais vista

+ Em Foco

Em 9 de abril de 1918, a ofensiva alemã varre a resistência portuguesa. O dossier que se segue lança um olhar sobre o antes, o durante e o depois.

    Quase seis décadas depois, a Presidência de Cuba deixou de estar nas mãos de um membro do clã Castro.

    Kim e Donald passaram do insulto à vontade mútua de fazer história. Bem-vindos à era das ilusões.

    Uma caricatura do mundo em que vivemos.