“Algarvia” começa a empinar e faz seleção de valores

| Ciclismo

O pelotão já percorre as estradas do sul do país
|

A Volta ao Algarve em bicicleta cumpre esta quarta-feira a segunda etapa entre Sagres e o Alto da Fóia, na distância de 187,9 quilómetros, com a montanha em destaque.

Cinco contagens de montanha, a última das quais de primeira categoria no Alto da Fóia marcam a “tirada”.

A subida para a meta tem uma extensão de 15,2 quilómetros e uma inclinação média de 5,2 por cento.

Antes da subida para a Fóia, o pelotão vai encontrar outras quatro contagens de montanha: Monte Ruivo (4.ª cat. Km 50,8), Marmelete (3.ª cat. Km 71,2), Alferce (3.ª cat. Km 107) e Sapeira (3.ª cat. Km 123,4). Haverá ainda duas metas volantes, em Aljezur (Km 63,4) e em Portimão (Km 163,4).

À partida para a etapa será entregue a Philippe Gilbert (Quick-Step Floors) o Prémio Prestígio 2018.

O jornalista da Antena 1 Marco Fernandes acompanha a prova e prevê que o camisola amarela Dylan Groenewegen, da Team Lotto, não terá vida fácil para segurar a liderança.



O melhor português após a primeira etapa no 10º lugar da geral individual é Luís Mendonça (Aviludo-Louletano-ULI).

A classificação da montanha que hoje surge em força é liderada pelo português João Rodrigues da W52-FC Porto.

A informação mais vista

+ Em Foco

O Conselho Europeu informal de Salzburgo tem em cima da mesa dossiers sensíveis, com a imigração e o Brexit no topo da agenda. A RTP preparou um conjunto de reportagens especiais sobre esta cimeira.

    Nas eleições primárias, alguns dos mais conceituados senadores democratas foram vencidos por candidatos mais jovens, progressistas e, alguns deles, socialistas.

      Em seis anos, as investigações sucederam-se, sem poupar ninguém, da política ao futebol e à banca, seguindo a bandeira da ainda procuradora geral, o combate à corrupção.

        Os novos desenvolvimentos no diferendo comercial entre os Estados Unidos e a China vieram lançar ainda mais dúvidas sobre os próximos passos que os dois lados poderão adotar.