Apifarma reclama para a Saúde `Programa de Apoio à Economia Local`

| Conversa Capital
Apifarma reclama para a Saúde `Programa de Apoio à Economia Local`

Foto: Antena1

O presidente da Apifarma reclama para a Saúde uma espécie de Programa de Apoio à Economia Local, como foi feito com as autarquias.

Objetivo: Pagar na totalidade o que deve aos privados. Em causa cerca de mil e 300 milhões de euros.

João Almeida Lopes considera que à semelhança do que aconteceu com as autarquias que recorreram ao Programa de Apoio à Economia Local (PAEL) para pagar as dividas aos fornecedores, também o Governo devia criar um mecanismo que permitisse ao SNS saldar todas as dividas aos privados e criar regras para a criação de nova divida.

Critica o facto de o o Orçamento ser sempre feito abaixo daquilo que já se sabe que se vai gastar e por isso espera que com a atual conjuntura política seja finalmente possível fazer diferente em 2018.

O assunto do financiamento vai aliás estar em cima da mesa para um novo aditamento do acordo sobre o acesso ao medicamente que vai ser negociado pelas empresas com o governo.

Neste entrevista à Antena1 e ao Jornal de Negócios, João Almeida Lopes revelou ainda que a divida em medicamentos às empresas farmacêuticas chegou em julho aos 950 milhões de euros.

Mais 200 milhões do que em igual período do ano passado. Não tem duvida que até outubro terão de ser feitas transferências para o SNS poder pagar às empresas, até porque a situação "no dia à dia é dramática".

Quanto à medida anunciada pelo governo de uma negociação partilhada entre Portugal e Espanha de medicamentos, João Almeida Lopes acha que é mais uma hipótese teórica do que algo que seja exequível.

Sobre as greves que tem afetado o sector, João Vieira Lopes admite que os esforços pedidos tem "limites" e que é necessário negociar.

"Eu não sei se não se terá ido demasiado longe em determinado tipo de congelamento de expectativas aqui e ali. Faz sentido olhar para o que se passa. As vezes é preciso encontrar soluções flexíveis", diz João Almeida Lopes.

O presidente da Apifarma é o entrevistado deste domingo no programa Conversa Capital, da Antena 1 e do Jornal de Negócios. Veja aqui a entrevista:

A informação mais vista

+ Em Foco

Em 260 episódios, o projeto chegou às mais diversas áreas: saúde, engenharias, astronomia, tecnologia, química, história, filosofia, desporto ou geografia.

Foi considerado o “pior dia do ano” em termos de fogos florestais, com a Proteção Civil a registar 443 ocorrências. Morreram 45 pessoas. Perto de 70 ficaram feridas. Passou um mês desde o 15 de outubro.

    Todos os anos as praias portuguesas são utilizadas por milhões de pessoas de diferentes nacionalidades e a relação ambiental com estes espaços não é a mais correta.

      Uma caricatura do mundo em que vivemos.