Atriz diz ter sido molestada por realizador Kim Ki-duk e chama hipócritas a responsáveis da Berlinale

| Cultura

Os responsáveis pelo festival de cinema de Berlim (Berlinale) foram hoje acusados de hipocrisia por uma atriz sul-coreana que se queixa de ter sido agredida sexualmente pelo realizador Kim Ki-duk, um dos principais convidados do evento.

Em entrevista à agência France Press, a atriz, que quer manter o anonimato, queixou-se ter sido agredida e molestada sexualmente pelo realizador durante a rodagem do filme de 2013 "Moebius".

Kim Ki-duk, 57 anos, é um dos cineastas mais destacados da Coreia do Sul e o seu currículo inclui um Leão de Ouro no Festiva de Veneza por "Pietá" e um Urso de Ouro no Festival de Berlim por "Samaritana". O seu filme mais recente, "Humano, Espaço, Tempo e Humano", estreará na seleção "Panorama" da 68ª edição da Berlinale, que abre quinta-feira.

"Acho a decisão de convidar Kim profundamente triste e extremamente hipócrita", disse ela à AFP, garantindo que está devastada. "Kim foi condenado por me assaltar fisicamente durante a rodagem do filme, mas a Berlinale estendeu-lhe o tapete vermelho e elogiou seu apoio ao #Metoo, um movimento contra agressão sexual e assédio", garante.

O diretor da Berlinale, Dieter Kosslick, explicou recentemente que a edição deste ano "colocaria um destaque sobre o assalto sexual no cinema" e serviria como um "fórum" para "contribuir para mudanças reais".

A atriz sul-coreana garante que a rodagem do thriller` Moebius, que tem como tema o incesto, a deixou "profundamente traumatizada". O filme esteve proibido na Coreia do Sul por ser considerado obsceno, mas as autoridades acabaram por permitir a estreia após o corte de algumas cenas polémicas.

"Estava a morrer de medo. Tinha medo que voltasse a bater-me se dissesse algo contra ele", declarou.

Não é a primeira vez que a atriz acusa Kim de abusos físicos e sexuais, afirmando que ele lhe bateu durante as filmagens e a obrigou a fazer cenas de nudez e sexo que não estavam no argumento. Em 2017, escondida atrás de um biombo, denunciou o caso numa entrevista em Seul, uma atitude rara num país conservador.

Tópicos:

Berlim, Festiva Veneza, Kim Ki,

A informação mais vista

+ Em Foco

Uma parte central da Ponte Morandi, em Génova, Itália, desabou na manhã de terça-feira durante uma tempestade. Morreram dezenas de pessoas.

    Há uma nova rota turística pela cidade de Lisboa, baseada em memórias de lisboetas mais antigos. São beneficiários da Associação Mais Proximidade Melhor Vida.

    É um desejo antigo do Homem poder tocar as estrelas. Um feito que parece ser agora "quase" alcançável através da missão espacial solar Parker.

      Entre as 21h00 de domingo e as 8h00 de segunda-feira, o mundo viu uma chuva de Perseidas, espetáculo habitual em agosto. Nos locais mais remotos, foi possível admirar melhor o fenómeno.