Castelo de Montemor-o-Velho recebe magia do Natal durante 18 dias em dezembro

| Cultura

O castelo de Montemor-o-Velho vai acolher um parque temático de Natal, durante 18 dias no mês de dezembro, iniciativa que para além da diversão própria da quadra festiva, possui cariz social, disse o presidente da Câmara local.

O evento, intitulado Castelo Mágico - Uma Viagem ao Sonho de Natal, é promovido pela autarquia de Montemor-o-Velho, distrito de Coimbra, em parceria com o grupo empresarial Braver, que, entre outros, produz, através da Sociedade Lusa de Espetáculos, o festival de música eletrónica Somnii, na Figueira da Foz.

"Eu tenho um projeto muito pessoal de um grande parque temático em Montemor. E eles [o grupo Braver] têm um conceito muito giro e de ocupação do espaço muito interessante de um parque temático de Natal que estava por explorar e não tinham parceria", disse à agência Lusa o autarca Emílio Torrão.

O presidente da Câmara adiantou que o Castelo Mágico pretende ser "um parque temático de Natal para crianças e jovens, famílias e escolas, no centro da região Centro", com uma área de influência que abrange, só nos estabelecimentos de ensino, cerca de 158 mil alunos dos distritos de Coimbra, Aveiro, Viseu e Leiria.

"O Natal vai estar no Centro e Montemor-o-Velho no centro do Natal", declarou Emílio Torrão.

No ano passado, o autarca diz ter-se deslocado a dois eventos comemorativos da quadra natalícia - em Santa Maria da Feira e Óbidos - e, apesar de ter observado "dois bons eventos", identificou "lacunas" que o Castelo Mágico quer suprir e explorar.

"Na nossa ótica, não dão destaque ao pai Natal, há eventos de Natal que excluem de todo o Pai Natal, porque é algo importado, é algo fabricado nos EUA e nós assumimos o Pai Natal e vamos tê-lo em permanência", exemplificou.

Num espaço com cerca de 1,5 hectares (o equivalente a dois campos relvados de futebol) no interior das muralhas do castelo de Montemor-o-Velho, sobranceiro aos campos agrícolas do vale do Mondego, vai nascer um evento, que começa a 01 de dezembro, um sábado, e decorre durante 18 dias, semanalmente entre quinta-feira e domingo, e que associa a diversões e atividades de lazer, atividades pedagógicas e de cariz social, argumentou.

O evento termina a 30 dezembro.

O programa diário inclui diversas atividades como um parque aventura, divertimentos insufláveis, passeios com animais ou uma pista de gelo, entre outras, e seis espetáculos - entre os quais o Feiticeiro de Oz ou A Viagem, uma representação a cargo do Chapitô, que "vai abordar as peregrinações, envolvendo também personagens de Montemor, como o abade João, Fernão Mendes Pinto ou a lontra, que é mascote do Centro Náutico", disse Emílio Torrão.

O Exploratório de Coimbra irá disponibilizar um planetário amovível, instalado numa tenda com capacidade para 60 pessoas, com "filmes a 360 graus, experiências científicas ao vivo e um fato espacial".

A entrada no planetário tem um custo de 50 cêntimos por pessoa, mas as crianças que levem um brinquedo "para oferecer aos meninos mais necessitados, não pagam", disse o autarca.

"Esta função social para nós é fundamental, é uma das grandes apostas deste evento", disse Emílio Torrão, aludindo aos descontos para crianças das escolas - que pagam três euros, metade da entrada normal de seis euros, a pagar por visitantes entre os 13 e os 64 anos. O bilhete escolar dá direito à entrada gratuita de dois adultos acompanhantes.

A entrada é também gratuita para alunos com carências económicas do escalão A de apoio escolar: "São meus convidados e convidados dos presidentes da Câmara da CIM [comunidade intermunicipal da Região de Coimbra, parceira do evento]", acrescentou.

Os bilhetes, que, de acordo com a página internet do evento, estarão à venda em breve, têm ainda um custo de cinco euros para crianças entre os 03 e os 12 anos, maiores de 65 anos e integrantes de grupos de mais de 20 pessoas, sendo gratuitos até aos dois anos de idade.

De acordo com Emílio Torrão, o contrato com o grupo Braver tem a duração de cinco anos e é assinado na quarta-feira, estando a apresentação pública do evento agendada para sexta-feira em Montemor-o-Velho.

"O evento é todo suportado por nós e a bilheteira é toda nossa e pagamos uma quantia à Braver pela produção, a marca é deles", assinalou.

Tópicos:

Braver, Chapitô, Câa, Feiticeiro, Leiria, Montemor Velho, Mágico Viagem Sonho, Natal, Náutico Emílio Torrão, Somnii Figueira,

A informação mais vista

+ Em Foco

A primeira-ministro britânica descarta um segundo referendo, por considerar que não vai solucionar a encruzilhada que o Reino Unido enfrenta.

Xi Jinping passou dois dias em Lisboa, na primeira visita de Estado a Portugal desde que é Presidente da República Popular da China. Foram assinados vários acordos bilaterais.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      O processo de degelo na Gronelândia acelerou substancialmente nas últimas décadas. Os investigadores alertam para o perigo da subida do nível da água do mar.